Você está aqui
Home > BLOG > Alhambra a cidade murada em Granada

Alhambra a cidade murada em Granada

É justo que Granada seja famosa por sua deslumbrante Alhambra, a cidade murada no topo da montanha e último enclave dos mouros antes de serem expulsos em 1492. É um milagre que ainda esteja em pé: Napoleão quase explodiu tudo em 1812.

alhambra_04n
O palácio de Alhambra localiza-se numa colina a sudoeste de Granada e foi construído no século XIII, durante a ocupação árabe na Península Ibérica. Além do palácio fazem parte do complexo histórico algumas fortificação militares

A Alhambra constitui-se de uma série de palácios e jardins construídos durante a dinastia nazarí do século XIV. Este impressionante conjunto de edifícios, incluindo o Palácio de Verão chamado Generalife, se encontra aos pés da cadeia montanhosa mais alta da Espanha, Sierra Nevada, de onde se pode ver toda a cidade. O nome Alhambra tem sua origem em uma palavra árabe que significa “castelo vermelho”, Criada originalmente com propósitos militares, a Alhambra era, ao mesmo tempo, uma alcazaba (forte), um alcázar (palácio) e uma pequena medina (cidade). Os monarcas Ziries foram provavelmente os emires que construíram a Alhambra, começando-a em 1238.

alhambra_06f
Aqui a bilheteria. Saiba que você pode comprar antecipadamente os ingressos pela internet. Explicamos tudo abaixo.

Segue-se uma breve descrição das principais áreas dos palácios que constituem o complexo da Alhambra. O complexo real consiste em três partes principais: o Mexuar, o Seralho e o Harém:

– O Mexuar alojava as áreas funcionais para condução dos negócios e da administração e servia de sala de audiência e justiça para os casos mais importantes. Os tetos, pavimentos e remates são feitos de madeira escura e contrastam de forma flagrante com o branco do estuque das paredes.

– O Seralho, construído durante o reinado de Yusef I, no século XIV, contém o Pátio dos Arrayanes. Os interiores brilhantemente coloridos apresentam painéis, azulejos, tetos decorados e outros trabalhos em madeira.

– Finalmente, o Harém também é decorado de forma elaborada e contém os aposentos de habitação para as esposas e amantes dos monarcas árabes. Esta área contém uma casa de banho com água corrente, quente e fria, além de água pressurizada para chuveiros. As casas de banho estavam abertos para os elementos naturais de forma a permitir a entrada da luz e ar. O Harém também apresenta representações de formas humanas, o que é proibido segundo a lei islâmica. Provavelmente, os artesãos cristãos contratados desenharam obras de arte que seriam colocadas no palácio e os tolerantes monarcas muçulmanos permitiram que os trabalhos ficassem.

alhambra_04a

Em árabe, a palavra alhambra significa “a vermelha”. Existem vários arabescos no palácio relacionados à monarcas árabes. Os artistas e arquitetos que participaram do projeto não são conhecidos.  As muralhas e o palácio foram construídos com tijolos de argila (vermelhos). Em 1821, um terremoto causou vários estragos nas construções, porém uma restauração foi feita no período. A Alhambra é o monumento espanhol mais visitado de todos, com mais de 2 milhões de turistas por ano. Por isso, a entrada do público é rigidamente controlada.

alhambra_01f
Patio de los Arrayanes – Este pátio é o recinto central do Palácio de Comares. Em ambos os lados do tanque, que ocupa grande parte do pátio, encontram-se plantadas murtas. Neste pátio pode encontrar-se um dos temas ambientais da Alhambra: a presença da água; não só atuando como tal, mas também enquanto espelho. Precisamente neste tanque, reflete-se a imponente Torre de Comares. Num dos lados, existe uma galeria a toda a largura do pátio, com alcovas de tertúlia nos seus extremos. Da galeria entra-se na antecâmara chamada de Sala de la Barca (Sala da Barca).

Os esplêndidos arabescos do interior de Alhambra estão relacionados, entre outros monarcas, a Yusef I (ou Iusuf I), Mohamed V, Ismail I, etc. Depois da conquista Cristã da cidade em 1492, os conquistadores começaram a alterar o complexo arquitetônico.

alhambra_02f

A maior parte do complexo foi construído, principalmente, entre 1248 e 1354, nos reinados de Ibn-al-Ahmar e dos seus sucessores; a Alhambra é um reflexo da cultura dos últimos anos do reino nasrida, sendo um local onde os artistas e intelectuais procuravam refúgio no decurso das vitórias cristãs por todo o Al Andalus. Mistura elementos naturais com outros feitos pela mão do homem, sendo um testemunho da habilidade dos artesãos muçulmanos da época.

alhambra_02b

A Alhambra lembra muitas das fortalezas medievais cristãs na sua organização enquanto castelo, palácio e anexo residencial para os subordinados. A alcáçova, ou cidadela, a sua parte mais antiga, está construída num promontório isolado, o qual termina a plataforma a noroeste, sendo toda constituída por maciças muralhas. Na sua torre do relógio, a Torre de la Vela (25 m. de altura), foi içada pela primeira vez a bandeira de Fernando II de Aragão e Isabel de Castela aquando da conquista espanhola de Granada no dia 2 de janeiro de 1492. Uma torreta contendo um grande sino foi acrescentada no século XIX e restaurada depois de ter sido danificada por um raio em 1881. Para lá da alcáçova fica o palácio dos soberanos mouros, a Alhambra propriamente dita; e para além desta situa-se a Alhambra Alta, originalmente ocupada por oficiais e cortesãos.

alhambra_01k

Alhambra, famosa em todo o mundo é um lugar espetacular que não podemos perder. Podemos ver lindos jardins que nos transportam a outras épocas e que nos deixam maravilhados.

alhambra_05j
O maior tesouro de Granada é o Palácio de Alhambra, um dos mais impressionantes monumentos mouros da Europa. Em Alhambra, a magia da arquitetura mourisca mistura luz, água e decoração sofisticada.

A decoração de Alhambra consiste, em regra, de folhagens rígidas e convencionais, inscrições árabes e padrões geométricos trabalhados em arabescos. Azulejos pintados são amplamente usados como painéis para as paredes. O complexo palaciano é desenhado em estilo mudéjar, o qual é característico da reinterpretação das formas islâmicas nos elementos ocidentais e francamente popular durante a Reconquista, um período da história no qual os reis cristãos reconquistaram a Península Ibérica aos muçulmanos.

alhambra_03z

No dia 2 de Novembro de 1984 o Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO declarou a Alhambra e o Generalife de Granada como Patrimônio Cultural da Humanidade. Cinco anos depois, o bairro de El Albaicín (Al Albayzín), antiga cidade medieval muçulmana, obteve a mesma denominação como extensão da declaração anterior.

alhambra_03u

Costuma-se dizer, e sem exagero, que os turistas do mundo inteiro que procuram conhecer a Alhambra (cerca de dois milhões por ano) rendem-se admirados diante do cenário de mil e uma noites que lá encontram ao alcance dos seus olhos, das suas mãos e, sobretudo, dos seus sonhos. O complexo da Alhambra é muito extenso e a visita percorre vários lugares distantes. O itinerário proposto para a visita (pode ver aqui em formato PDF) percorre primeiro o Generalife, para depois atravessar a zona da Medina, entrar na Alcazaba para finalmente conhecer o espaço mais espetacular da Alhambra, os Palacios Nazaríes.

alhambra_06

Não aguarde até o último momento para comprar seus ingressos. Na hora que você tiver definido a data da sua visita a Granada, tente fechar a compra dos ingressos. A abertura de venda de ingressos costuma ter uma antecedência de 3 meses. E mesmo com essa antecedência, é comum encontrar datas esgotadas logo depois de começar a venda dos ingressos. Compre seus ingressos através do site oficial do Patronato de la Alhambra y Generalife que usa como plataforma de venda de ingressos a página da empresa Ticketmaster.

Tipos de ingressos

Há vários tipos de ingressos para a Alhambra, com diferentes preços cada um. Os preços atualizados podem ser conferidos aqui. A seguir detalhamos os principais tipos de ingressos:

Alhambra General. É o ingresso mais completo, que permite visitar todas as partes do complexo da Alhambra: a Alcazaba (Fortaleza), os Palacios Nazaríes (a parte mais espetacular do complexo), o Generalife (jardins), o Palacio de Carlos V e o Baño de la Mezquita. O ingresso inclui também todos os jardins visitados no ingresso Alhambra Jardines. Veja todos os detalhes sobre este ingresso aqui. Veja uma proposta de visitação da Alhambra com este ingresso aqui.

Alhambra Jardines. É um ingresso que permite visitar todas as partes do complexo da Alhambra menos os Palacios Nazaríes. Não indicamos sua compra. Veja todos os detalhes sobre este ingresso aqui. Veja uma proposta de visitação da Alhambra com este ingresso aqui.

Alhambra Nocturna – Palacios Nazaríes. Um ingresso para visitar unicamente os Palacios Nazaríes à noite, quando ficam iluminados e contam com uma atmosfera muito especial. Veja todos os detalhes sobre este ingresso aqui.

Alhambra Nocturna – Jardines y Palacio del Generalife. Um ingresso para visitar unicamente o Generalife à noite, quando fica iluminado. Veja todos os detalhes sobre este ingresso aqui. Não é possível combinar esta visita noturna com a anterior, sendo que acontecem nos mesmos horários.

Alhambra Experiencias. Um ingresso para visitar os Palacios Nazaríes à noite, e as demais partes do complexo da Alhambra na manhã do dia seguinte. Veja todos os detalhes sobre este ingresso aqui.

alhambra01m
O complexo de Alhambra vai tomar pelo menos três a quatro horas do seu dia Já se prepare, porque você vai andar muito por todo o complexo, entender as histórias daquela época e ficar louco com a arquitetura muçulmana, com painéis inacreditáveis e cheios de detalhes espalhados por todas as partes internas da Alhambra.

Veja mais fotos da Alhambra:

Artigos similares

One thought on “Alhambra a cidade murada em Granada

Deixe uma resposta

Topo