Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > França > Angers > Angers

Angers

Angers é uma cidade da França capital do departamento de Maine-et-Loire, situada a 305 km sudoeste de Paris  seguindo pela auto-estrada A11.  A cidade fica perto da região dos castelos do Loire e seu principal ponto turístico é o castelo-forte do século XIII cujas muralhas de ardósia impressionam. O Chateau de Angers é mais uma fortaleza, do que propriamente um palácio. Sua marca registrada são as imensas torres circulares, construídas com pedras pretas  e brancas, que lhes dão uma certa aparência de bolo de camadas. Historicamente, este local, por suas características geográficas, já se mostrava ideal para este tipo de fortificação, pois ali o terreno sofre uma queda brusca, em direção ao rio Maine, e qualquer fortaleza que fosse construída naquela posição, poderia facilmente controlar toda a área.

A cidade tem história desde os tempos romanos, Angers fica às margens do rio Maine. O seu mais famoso chamariz é realmente o antigo Château d’Angers Essa fortaleza foi construída em um promontório rochoso, de frente para o Rio Maine. O château foi danificado durante a Segunda Guerra Mundial, quando um depósito de munições dentro dele explodiu. Conta a história que, com o fim das guerras franco inglesas, por volta de 1200, o local passou ao domínio dos senhores feudais, considerados os reis da França. Na época, as lutas pelo poder entre eles eram frequentes, e Angers, devido a sua posição estratégica, logo tornou-se um ponto disputado de poder pela região oeste do país. Com a morte prematura do rei Louis VIII, alguns destes senhores feudais começaram a sonhar com a coroa, especialmente o conde Pierre de Dreux, que contava com a ajuda da Inglaterra.

Um inventário realizado em 1472 já informava que o castelo dispunha de 54 peças, construídas ao longo de diferentes períodos. Muito mais tarde, depois da primeira guerra mundial, o castelo passou para o controle da Administration de Monuments Historiques, que se encarregou de restaurá-lo, e deixá-lo como novo.

Foi durante a minoridade de Luís IX, em 1228, que a regente Blanche de Castela decide construir a grande fortaleza real que demorou doze anos para ser erguida (1230-1242). O castelo é protegido por dezessete torres listradas, ligadas entre si, cada uma com trinta metros de altura e cerca de dezoito de largura. As espessas muralhas, alternando xisto e tufo, circundam os 25.000 m². do castelo. Suas imponentes torres tornam o castelo único em sua estrutura arquitetônica no Loire. Hoje, o castelo foi convertido num museu no qual está exposta a mais antiga e maior coleção de tapeçarias medievais de todo o mundo, conhecida como a “Tapeçaria do Apocalipse”. Trata-se de uma célebre tapeçaria datada da Idade Média onde é relatado o Apocalipse segundo São João.

As torres pretas e brancas do castelo tem trinta metros de altura, e foram construídas em três níveis, tendo dois pontos de acesso interno, janelas para arqueiros, e outros detalhes construtivos que deram ao castelo a fama de verdadeira obra prima militar. Graças a esta construção, Angers em pouco tempo já tinha deixado de ser uma vila para se transformar em cidadela fortificada.

Uma visita hoje ao castelo mostra um conjunto de prédios, jardins, capela e galerias perfeitamente conservados. Um dos destaques do castelo é sua famosa série de tapeçarias encomendadas por Louis d’Anjou em 1374, em exibição permanente na grande galeria do apocalipse.

 

A obra desta castelo/fortaleza durou doze anos, e foi concluída em 1242. Mais de um quarto da cidade de Angers foi posta abaixo, para que a obra fosse concluída.

Durante a guerra dos cem anos, com a Inglaterra, o château foi modernizado e ampliado, sendo deste período a parte mais famosa do castelo, sua igreja, concluída em 1407. No interior de suas muralhas, seriam construídas também, uma luxuosa residência real, com jardins, galerias e diversos pavilhões. O Castelo de Angers tornou-se um Monumento Histórico desde 1875. É hoje gerido e subvencionado pelo Centre des Monuments Nacionaux, que congrega mais de 100 monumentos do patrimônio nacional francês. Foi o terceiro monumento mais visitado na França durante as Jornadas do Património de 2009, fora de Paris.

Angers situada no coração do Vale do Loire, Angers surpreende pela riqueza de seu patrimônio e sua arte de viver: castelos, gastronomia refinada, vinhedos de renome… Aqui, passear é a palavra de ordem, a pé e de bicicleta. Percursos foram especialmente elaborados para caminhar ou pedalar tranquilamente, tanto na cidade quanto no itinerário do Loire, de bicicleta ou pelos vinhedos.

A Catedral de Angers l (Cathédrale Saint-Maurice d’Angers), foi construída sob as ordens dos bispos de Normand Doué e de Guillaume Beaumont, após o edifício original incendiada em 1032. O transepto da janela tem vitrais de Saint Julian e é considerado uma obra-prima francesa do século 13. A catedral é a sede da diocese de Angers e um monumento nacional da França.

A Catedral de Angers tem uma arquitetura românica e gótica. Sua ampla nave românica, sem corredores laterais, se abre para um cruzeiro de transição e coro gótico. O portal oeste contém esculturas do século 12 e seu interior é iluminado com vitrais dos séculos 12 a 16. O portal dos meados do século 12 foi inspirado no portal ocidental da catedral de Chartres. Seu tímpano apresenta Cristo em Majestade rodeado pelos símbolos dos quatro evangelistas. A arquivolta interior tem esculturas dos eleitos e as pessoas de muitas raças e línguas; o exterior duas arquivoltas têm os 24 Anciãos do Apocalipse.  Quatro estátuas de corpo inteiro dos predecessores de Cristo e flanco profetas do portal de cada lado: a Sibila, o rei Davi, o rei Salomão e Melquisedeque, à esquerda, a rainha de Sabá, Ester, Arão e Moisés, à direita.  No interior da catedral o visitante irá se deslumbrar com a quantidade de obras de arte como os belos vitrais do século XVI e o púlpito do Padre Choyer todo trabalhado em madeira construído no século XIX. Durante a revolução francesa a catedral foi transformada em local de Culto da Razão.

O Jardim Botânico de Angers oferece um espaço com árvores e flores de 4 hectares no centro da cidade. Em todas as estações, verão e inverno, o jardim Botânico atrai os caminhantes, amantes, familiares e turistas para suas árvores, plantas, rios e pequenas pontes de madeira, jogos para crianças e animais (coelhos , cabras e bodes)

VEJA MAIS FOTOS DE ANGERS:

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo