Você está aqui
Home > EUROPA > Leste Europeu > Antuérpia > Antuérpia – Belgica

Antuérpia – Belgica

Antuérpia é a segunda maior cidade da Bélgica e a maior da região de Flandres. É conhecida como um centro mundial de lapidação de diamantes e pelo seu porto, um dos maiores do mundo, localizado nas margens do rio Escalda. Nessa cidade o negócio de diamantes é muito intenso. Para se ter uma ideia, 80% de diamantes brutos e 50% de diamantes lapidados são comercializados no mundo. A cidade possui muitos monumentos históricos como a histórica Cadetral de Notre Dame, que é uma igreja gótica dos séculos XIV e XV, onde estão grandes obras de arte, como as pinturas de Petrus Paulus Rubens. Além da grande catedral, outros monumentos que se destacam no local: a Igreja de São Paulo, os Jardins Botânicos, o Zoológico e o Museu de Belas Artes.   A parte antiga da cidade, próxima do rio, desenvolve-se à volta de bonitos edifícios, bordejados por história. As áreas em torno são envolventes preenchidas por inúmeros restaurantes e cafés, sempre com esplanadas exteriores, onde residentes e visitantes se deliciam.

antuerpia35
O Meir é a principal rua de comércio de Antuérpia. A cidade de Antuérpia foi, no século 16, um dos centros financeiros mais importantes do mundo. Aos poucos, o centro financeiro da Bélgica foi passando de Antuérpia para Bruxelas. Devido às sua história culturalmente rica, Antuérpia possui vários prédios históricos e museus interessantes.

Medieval

O Castelo Steen, é o atual Museu Marinh Em holandês, Steen significa “rocha” e o castelo ganhou esse nome, pois foi uma dos primeiros prédio a serem feitas de rocha/pedra na Antuérpia. Situado mesmo à entrada do centro da cidade ele  foi construído, provavelmente, no século XIII e por isso é considerado um dos edifícios mais antigos de Antuérpia. O castelo sofreu várias renovações e foi utilizado inicialmente como fortaleza, depois como prisão e depois disso como Museu Arqueológico. O Museu Nacional da Navegação está sediado aqui desde 1952.

 

antuerpia05
Aqui encontra-se o Steen. Um pequeno castelo junto ao rio, uma das primeiras construções em pedra da cidade, que durante mais de 4 séculos serviu de prisão e agora é o museu nacional da navegação marítima.

 

 

antuerpia02
Antuérpia é conhecida como a cidade dos diamantes, onde 80% dos diamantes brutos do mundo são negociados. Como tal, para quem gosta e mesmo para quem apenas visita Antuérpia, a rua dos diamantes é imperdível. Perto da Centraal Station, a rua dos diamantes é mesmo isso. Ourivesarias com peças que eu jamais havia visto em qualquer sítio. Qualquer peça comprada leva o certificado do diamante.

 

Estação Central

A Estação Central de Antuérpia é a estação terminal da mais antiga linha férrea, na Bélgica (Bruxelas-Mechelen-Antuérpia). Apelidado o “Ferroviária Catedral”, é um dos principais marcos de Antuérpia.  A estação ferroviária foi construída entre 1895 e 1905 e substituiu uma estação de trem de madeira, construído em 1854 pelo engenheiro Auguste Lambeau. O complexo é composto por 3 partes: a estação edifício, o metal e o vidro abóbada e os elevados ferroviário pista. O monumental edifício foi desenhado pelo arquiteto Bruges L. Delacenserie. Tem uma enorme cúpula e pequenas torres com 8 dos quais 6 foram demolidas durante a década de 1950.

antuerpia32a
O interior da Estação Central é colorido suntuosamente decorado com mais de 20 tipos diferentes de mármore e pedra. O salão principal e as empresas de transporte ferroviário cafeteria pode igualar os interiores de muitos palácios. Nem um único metro quadrado, dentro ou fora do edifício não é decorado.

 

 

Beira do rio

O caráter cosmopolita  de Antuérpia deve-se ao fato de ter sido fundada à beira do rio Escalda (rio Scheldt) e do seu grande porto, o segundo maior da Europa. O rio testemunhou, desde as origens da cidade, todos os seus altos e baixos, os seus séculos de ouro e de lama, as suas ascensões até às nuvens e as suas quedas no esquecimento de uma província europeia qualquer.

antuerpia16
Antuérpia é também uma cidade portuária e a zona da marina é muito bonita… a atração principal é um grande barco atracado que funciona como hotel e discoteca, mas frequentado na sua maioria por homossexuais.

 

antuerpia36
A estátua de Rubens é destaque na praça: Peter Paul Rubens (28 de junho de 1577 – 30 de maio de 1640) foi um prolífico pintor flamengo do século 17, e um defensor de uma exuberante estilo barroco que enfatizou movimento, cor e sensualidade. Ele é bem conhecido por sua Contra-Reforma , retratos, paisagens, história e pinturas de temas mitológicos e alegóricos.

Grote Markt

Bem no centro do velho bairro medieval fica o Grote Markt, que significa “grande mercado”, onde está a prefeitura da cidade e também o centro de informações turísticas. Lembre-se, na Bélgica, as prefeitura são sempre pontos turísticos, por serem antigas e pela bela arquitetura. Esta foi construída em 1565 e é um dos vários majestosos edifícios construídos no século 16, quando Antuérpia foi um dos maiores e mais importantes cidades do mundo. É também considerada o mais importante edifício no Renascença Países Baixos e influenciou a concepção de muitos edifícios governamentais em toda a Europa Central e do Norte.

antuerpia33
Grote Markt, uma praça linda com todo o charme de arquitetura belga. Ao fundo a catedral. Uma curiosidade sobre a Fonte de Brabo, imortalizado no momento de arremessar ao rio a mão do gigante malvado, essa verdinha da foto acima: “Diz a lenda, que um terrível gigante chamado Druoon Antigoon, vivia no rio Scheldt (um rio de importância comercial e estratégica para cidade até hoje)…Sempre que marinheiros se recusavam a pagar o “pedágio” para o gigante, como forma de punição, ele cortava suas mãos. Porém, um soldado romano, Silvius Brabo, heróicamente matou o gigante e jogou sua mão no rio…”Aumentando um pouquinho mais a origem da lenda, atribuem o nome da cidade também a esse fato. Antwerpen, em Flandres, significa: ant (mão) e werpen (jogar)… Independente da lenda, a “mão” é o símbolo da cidade e tem “mão” até na bandeira da cidade.

 

antuerpia23
A cidade de Antuérpia – Hantwerpen, em neerlandês – situa-se na Flandres, onde, segundo o Financial Times, vive o maior número de pessoas que dominam plenamente quatro idiomas. Os seus habitantes, os sinjoren, falam corretamente o neerlandês, o francês, o inglês e o alemão, e é mesmo possível encontrar ainda alguns falantes de espanhol – o que não é de estranhar, se pensarmos que a designação sinjoren deriva, provavelmente, do termo castelhano señores. A origem da palavra remonta ao século XVI, o século de ouro da cidade, em que se dizia que os habitantes de Antuérpia viviam com “lujo de señores” (luxo de senhores), utilizando o espanhol, tão importante nas relações comerciais da época.

Transformação

Embora oficialmente Antuérpia seja a segunda cidade da Bélgica, para seus cidadãos ela é a primeira da lista e eles se recusam a colocá-la atrás da capital, Bruxelas. E de fato têm muito do que se orgulhar. Antuérpia passou por uma magnífica transformação nos últimos 50 anos. De cidade bombardeada na guerra, passou a ser um centro bonito e confiante. Seu velho porto, no rio Scheldt, que data do tempo de Napoleão, é hoje uma área renovada, cheia de lofts e restaurantes transados.

 

antuerpia24
Guild Houses: A praça da cidade é muito conhecida devido as belas casas dos Guildas que subscrevem a praça. Essas construções são relativamente novas. As casas originais foram destruídas no incêndio de 1576. Elas foram reconstruídas em estilo renascentista flamengo, mas foram novamente remodeladas no século 19, resultando na atual suntuosamente decoração. Note-se a bela estátuas no topo da Liga edifícios. Ao redor da praça impressiona esse conjunto de lindas casas antigas com estátuas e desenhos em ouro, construídos para simbolizar a riqueza e o poder de seus antigos donos. Algumas delas são reconstruções do século XIX, feitas à base de quadros da época.

 

antuerpia31
O pintor Rubens é de Antuérpia viveu em Antuérpia e sua residência é muito visitada. Esta situa-se numa transversal da Meir, que é a rua com muitas lojas. Na Meir aliás é muito comum sentir o cheirinho a “waffle” quentinho, o que é maravilhoso no Inverno, quando os dias gelam, e mesmo assim se insiste em passear.

 

Diamantes

O Distrito do Diamante fica praticamente ao lado da Estação Central em Antuérpia. Famosa na lapidação de diamantes, além dos museus e leilões, o cliente comum também pode gastar um pouco mais e levar para casa um bela jóia. O melhor lugar para comprar é na Pelikaanstraat, próxima à Estação Central, no bairro judeu.
Os dois lados da rua são repletos de pequenas lojas com os mais variados modelos de jóias e diamantes. Uma vez ali chegando, pode ficar-se com a sensação de estar em Jerusalém, tantos são os hebreus que fizeram desta cidade sua residência e que, conjuntamente com os indianos, monopolizam este lucrativo negócio.

 

 

antuerpia27
Os diamantes lapidados em Antuérpia possuem uma etiqueta de indicação de origem, tal como alguns vinhos e que, neste caso, refere “Cut in Antwerp”: o aval de cinco séculos de experiência, uma garantia consagrada internacionalmente.

 

antuerpia34
A Onze Lieve Vrouwe Kathedraal (a Catedral de Nossa Senhora) fica a poucos metros da praça principal numa outra praça. O prédio é de 1352. A catedral é uma grande obra de arte, dentro dela entre as várias pinturas estão dois grandes trípticos (quadros divididos em três partes) de Peter Paul Rubens. Para visitá-la é preciso pagar. A Catedral de Nossa Senhora (Onze Lieve Vrouw) é parada obrigatória no passeio por Antuérpia (fiquem atentos ao horário que a catedral abre para o público)… além dos belíssimos vitrais, cada centavo dos $2 euros da entrada, valem para ver 3 das obras-primas de Rubens; A ascensão de Maria (1625-1626), A Descida da Cruz (1611-1614), A Subida da Cruz (1609-1610) .

 

antuerpia39
Entre os pontos turísticos em Antuérpia destaca-se a Catedral gótica (Onze Lieve Vrouwekathedraal) construída em 1351.

 

antuerpia29
Se há cidades que, como as pessoas, nascem com vocação artística, esta é, sem qualquer dúvida, uma delas. Antuérpia é Rubens, Van Dick, Jordaens, Bruegel, Plantin… mas também um milênio de arquitetura, cinco séculos de história e de arte.

 

antuerpia38
O centro de Antuérpia é lindíssimo. Com estreitas e sinuosas ruas, a cidade velha guarda preciosidades. Os prédios são muito antigos e cada um tem sua história. Antuérpia tem diversos museus. Entre eles o Koninklijk Museum voor Schone Kunsten, o National Scheepvaart-museum (museu marítimo) e o Museum Plantin-Moretus, dedicado aos primórdios da imprensa.

Veja mais fotos da Antuérpia: 

Deixe uma resposta

Topo