Você está aqui
Home > AMÉRICA DO SUL > Delta do Tigre em Buenos Aires

Delta do Tigre em Buenos Aires

Buenos Aires dispensa apresentações. Pela proximidade do Brasil e bem mais em conta que outros destinos no exterior, a capital argentina tornou-se a queridinha dos brasileiros nos últimos anos. Dificilmente, você vai encontrar alguém que já não tenha dado um giro por lá ou que não revele a vontade de conhecer.

Recoleta, Palermo, San Telmo, La Boca e Puerto Madero certamente são paradas obrigatórias em Buenos Aires na Argentina, porém, infelizmente, ainda limitam uma visita à cidade. O que é uma pena, pois uma ótima opção é reservar um dia a mais para explorar as redondezas, fazendo um passeio, por exemplo, ao Delta do Tigre.

 

Na região norte e bem perto da cidade, beirando o Rio da Prata, encontra-se esta que é uma das áreas residenciais e turísticas mais exclusivas da Grande Buenos Aires. Um gigantesco conjunto de ilhas, uma reserva natural da floresta e da fauna nacional. O cenário é único, cheio de rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas, embarcações e a vida sã como princípio. Sem contar pequenas e charmosas localidades pelo caminho, que vão lhe encantar.

Há trens a cada 20 ou 30 minutos. Se um trem estiver muito lotado com excursão turística, vale à pena esperar o próximo mais vazio. Uma dica para o passeio ao Delta do Tigre e Trem de la Costa é fugir das excursões, as quais são lotadas e fica-se refém do guia. Fazendo o passeio por conta própria pode-se escolher seu próprio horário, trem mais vazio e as diversas opções de passeio pelo Delta do Tigre.

 

Troque a agitação de Buenos Aires pela natureza da zona rural do Delta do Tigre! Uma escapada popular de fim de semana para os locais de Buenos Aires, o delta oferece cenários exuberantes, uma atmosfera relaxante, passeios de barco e trem e a oportunidade de ver outra forma de vida na Argentina.

Ao chegar a Tigre há diversas opções de passeios pelo Delta. Pode-se optar por barcos, catamarã, lanchas, e táxi aquático. Uma das opções mais populares é o catamarã, porém ele não faz nenhuma parada no Delta. Outros barcos podem parar em restaurantes ou hotéis específicos no Delta do Tigre. Os passeios também variam bastante em termos de duração.

Em seguida, navegue pelos canais do delta, um dos maiores do mundo. Descubra como os habitantes do delta o transformaram de uma área de pântano para uma região desenvolvida com caminhos de grama e canais de água fresca. Passe por iate clubes, casas de palafita à beira mar, um mercado, além da casa e do museu do antigo presidente da Argentina, Sarmiento, que encorajou o povo a construir suas casas aqui.

Não faltam passeios ao redor de Buenos Aires, mas o que mais chama a atenção é a de um dia de duração em Tigre: pit stop em San Isidro, passeio pela cidade, almoço, passeio de barco pelas ilhas do Delta, além da volta a Buenos Aires, navegando pelo Rio de La Plata. Chegando ao Tigre podemos optar por passeio de lancha panorâmica pelo Delta, é ideal para ser realizado durante a primavera e o outono.

A melhor opção para chegar ao Delta do Tigre é tomar o Trem de la Costa, na estação Maipu. O trajeto até a estação final de Tigre é rápido, mas o turista pode fazer quantas paradas quiser nas 9 estações intermediárias. Cada estação apresenta opções de compras e comida.

A apenas 40 minutos do centro de Buenos Aires, o delta do Tigre del Paraná aguarda você. Este lugar é único com sua paisagem exuberante reminiscente das latitudes tropicais. Esta é uma oportunidade perfeita para ver esse lugar mágico, ao mesmo tempo em que faz um exercício e uma atividade saudável.

O passeio ao Tigre e Delta é ideal para passar um dia ao ar livre e consiste em visitar a área residencial da zona norte da Grande Buenos Aires, viajar no Trem da Costa, passear de lancha pelo Delta do rio Paraná e visitar ilhas, casas de fim de semana e Iate Clubes.

As ilhas não tem muita estrutura, mas é um lugar de descanso mesmo e muitos portenhos tem casas de veraneio por lá que custam em torno de U$ 30.000. Todo o dia passam barcos supermercado para abastecer as casas e, se a pessoa está ocupada fazendo alguma coisa nessa hora e precisa das compras, coloca um saco preto no pier para que o barco espere um pouquinho.

 

O Delta do rio El Tigre e suas ilhas são um passeio próximo (apenas 30 km ao norte de Baires) e muito agradável. No verão é uma opção para passar o dia ao sol molhando os pés no Rio. Tome o Trem Mitre que sai da estação Retiro. A viagem dura 50 minutos.

A melhor opção para chegar ao Tigre é tomar um trem metropolitano na Estação Del Retiro, no Centro de Buenos Aires até Maipu e, a partir desta estação, o Tren de la Costa. O trajeto até ao destino final é rápido, mas o turista pode fazer quantas paradas quiser nas nove estações intermediárias. Cada uma com opções de compras e comida bem interessantes. Existem trens a cada 30 minutos. Se um estiver muito cheio, vale à pena esperar o próximo mais vazio. Uma dica é fugir das excursões, as quais são lotadas e fica-se refém do guia. Fazendo o passeio por conta própria pode-se escolher seu próprio horário e desfrutar das diversas atrações que existem por lá.

Rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas e muitas embarcações compõem o cenário .

O Centro de Tigre tem caráter britânico, com prédios elegantes e bem ao estilo vitoriano  Além de aventurar-se pelas ilhas espalhadas pelo local, também não faltam atrativos pelo centro da cidade, que tem um caráter britânico, com prédios elegantes e bem ao estilo vitoriano. Há ainda belíssimo museu de arte, um interessante parque de diversões, um grande cassino e também um mercado de móveis artesanais. Depois de bater perna pelo Tigre, você deve tomar o trem de volta e, no caminho, reservar um tempinho para descer em San Isidro, uma das paradas do percurso. Esta é a capital nacional do Rugby, esporte bastante apreciado pelos portenhos, com importantes clubes de transcendência internacional.

As opções de restaurante no Delta do Tigre são extensas. Eles estão situados às margens do rio, com uma bela vista e ambiente agradável. Pode-se chegar a todos eles pelo barco de transporte público ou por táxi aquático. Dica: amamos a cerveja Quilmes…. se encontrar, beba!

A estação de San Isidro em si é linda e possui uma ampla praça de alimentação. A Feira de Artesãos é um passeio imperdível. Tem excelentes produtos e a preços mais convidativos ainda. Assim, se você ainda não conhece Buenos Aires e pretende visitá-la não deixe de agendar o passeio. Se já foi, mas não conhece o Delta do Tigre, quem sabe não é um pretexto para voltar?

Veja mais fotos de nossa viagem para o Delta do Tigre.

Artigos similares

2 thoughts on “Delta do Tigre em Buenos Aires

  1. Olá, tudo bem?
    Estou adorando suas dicas.
    Estava lendo na parte do Delta Tigre, que vc menciona “Não faltam passeios ao redor de Buenos Aires, mas o que mais chama a atenção é a de um dia de duração em Tigre: pit stop em San Isidro, passeio pela cidade, almoço, passeio de barco pelas ilhas do Delta, além da volta a Buenos Aires, navegando pelo Rio de La Plata. Chegando ao Tigre podemos optar por passeio de lancha panorâmica pelo Delta, é ideal para ser realizado durante a primavera e o outono.”
    Como faço para voltar para Buenos Aires navegando pelo Rio De la Plata?
    Compro na hora ou é preciso comprar antes pela internet ou algum outro lugar? Não achei nenhuma informação na internet.
    Obrigada,
    Fernanda

  2. Essa também é minha dúvida . Muitos sites falam para ir de trem e voltar navegando pelo rio , porém não falam se pode comprar lá . Qual o valor .

Deixe uma resposta

Topo