Você está aqui
Home > Irlanda do Norte > Galway > Galway, oeste da Irlanda

Galway, oeste da Irlanda

Conhecer Galway na Irlanda me enchia de expectativa pois sou fã da escritora Nora Roberts e tinha curiosidade em conhecer o lugar onde a autora tanto explorou em seus romances e tanto enalteceu os homens daquela região. Aliás, nada se compara a Galway mais precisamente os Cliffs of Moher. São aproximadamente 3 horas de viagem de Dublin até Galway e 1 hora de Galway até os Cliffs. Considerado uma das maiores atrações da Irlanda e finalista das 7 maravilhas da Natureza, os Cliffs são formados por um conjunto de penhascos maravilhosos que percorrem cerca de 8 quilômetros.
No local existem várias trilhas bem batida junto os rochedos que permite aos turistas fazerem suas caminhadas. No ponto mais alto tem um observatório chamado de “O’ Brien Town” que permite o melhor ângulo para se observar os Cliffs, no entanto se paga €2 para ter acesso à torre e o espaço é bem pequeno e apertado o que dificulta tirar boas fotos. O principal empecilho sempre foi o clima, que na Irlanda muda de uma hora para outra. Como curiosidade saiba que os Cliffs of Moher já serviram de cenário para filmes como: Harry Potter e Leap Year.

galway_01
Galway é considerada como uma das cidades mais seguras e mais relaxada na Irlanda. A “capital” da antiga província ocidental irlandesa de Connaught também é uma espécie de local cosmopolita,a cada outono chega cerca de 17mil estudantes de todos os lugares na pequena cidade,e você tem uma pequena cidade com uma sensação internacional. Sempre que você chega na cidade, provavelmente você irá encontrar um festival, evento literário ou baile cultural acontecendo afinal Galway é conhecido na Irlanda como a “Cidade dos Festivais”.

 

galway_34
Galway tem uma das paisagens mais bonitas da Irlanda. Apesar de não ser uma das maiores cidades do país, Galway tem três grandes instituições de pesquisa, que atraem estrangeiros do mundo inteiro.

Um dos tesouros que Galway ainda se pode orgulhar de manter não é, no entanto, um monumento. Todos os anos, principalmente nos meses de maio e junho, milhares de salmões chegam do Atlântico para subir o rio que atravessa a cidade. Inúmeros visitantes, de várias partes da Irlanda e estrangeiros, acorrem nessa altura às três pontes, onde se debruçam para ver os infindáveis cardumes que, sob umas águas límpidas, lutam para subir os derradeiros quilômetros de uma longa viagem, em direção ao seu local de desova: o lago Corrib. É o maior lago da república irlandesa (o lago Neagh, na Irlanda do Norte é ainda maior) e as suas águas dão origem ao rio com o mesmo nome, que vem desaguar na baía de Galway, mesmo em frente às partes mais primitivas da cidade: Claddagh, na margem direita e o cais medieval, na margem esquerda.

galway_70
Como a maioria das cidades européias, o centro da cidade é cortado por um rio, o Corrib que vai desde o Lough Corrib até o porto de Galway.

Galway tem um lado boêmio típico do oeste da Irlanda: descontraído, relaxado e pronto para uma festa. A população de Galway adora se divertir. E se você quer se deliciar com uma verdadeira pint Irlandesa você vai encontrar muitos pubs por lá.

galway_66
Um dos diferenciais mais interessantes de Galway é que lá é o centro das regiões que falam o Gaélico (ou o puro Irlandês). Originalmente Galway tinha ruas muito estreitas e em 1970 houve uma grande restauração da cidade, ampliando ruas, mas mantendo o tamanho compacto, sendo ideal para se explorar a pé todas as lojas, pubs e marcos históricos.

Uma placa chama a atenção em Galway : a visita de Cristovão Colombo, uns tempos antes de ter descoberto a América. Ao que parece, Colombo veio até Galway para investigar os rumores que atribuíam a St. Brendan – um santo irlandês – o mérito de ter alcançado sozinho aquele continente, a bordo de um barco a remos.

galway_78
A rua que sobe desde o rio até ao parque da cidade está repleta das mais variadas lojas que espelham na perfeição o ambiente lúdico, artístico, intelectual e até sobrenatural que se vive atualmente em Galway. Os pubs são os edifícios que têm algumas das cores mais exuberantes, mas é impossível não reparar no roxo-brilhante de uma loja de astrologia ou no laranja-fluorescente de uma pensão; depois aparecem as lojas de roupa usada, os ateliers e lojas de design, os cafés e as livrarias, em cujas prateleiras se alinham centenas de obras em gaélico.

Como qualquer outra localidade irlandesa, Galway encontra-se repleta de bares para todos os gostos. Aqui não existe qualquer diferença entre bares de jovens e de pessoas mais velhas, num mesmo local podem-se encontrar três gerações que alegremente confraternizam ao sabor de uma bela Guiness. Sendo a Irlanda um país de músicos, não se espante de ver em qualquer canto uma banda  tocando.

 

galway_19
Apesar de ser uma grande cidade, o estilo de vida em Galway é muito descontraído, sendo que as pessoas vivem como se estivessem em uma pequena vila.

São muitos os locais e monumentos que tem para visitar, paisagens de uma beleza deslumbrante para contemplar, mas chegou o tempo de fazer uma breve pausa para conhecer os sabores da tradicional cozinha irlandesa. A batata é a rainha. Assada, no forno, simplesmente cozida e temperada com salsa ou acompanhada com cebolinhas pode comer-se em toda a parte. O peixe é outro dos manjares da Irlanda. Desde a truta, ao salmão passando ainda pela lagosta, poderá saborear todo o gênero de peixe preparado das mais variadas maneiras. Para acompanhar todas estas iguarias não podia faltar a cerveja, a bebida por excelência da Irlanda. Existem muitas marcas e sabores, sendo a Guiness a marca nacional.

galway_17
Galway tem um “Latin Quarter” (Bairro latino) que, como é de se esperar, é um dos lugares mais agitados da cidade. Galway é primariamente uma cidade universitária, portanto sempre está cheia de jovens e a atmosfera é vibrante e alegre.

Galway é muito bem desenvolvida. A economia é baseada nos setores de educação, turismo e lazer, envolvendo também a forte indústria tecnológica de informações, telecomunicações e farmacêutica.
A cidade possui um meio ambiente muito preservado, muita cultura artística e é repleta de entretenimento.

galway_20

O condado de Galway está localizado na região oeste da Irlanda, a aproximadamente 200 quilômetros de Dublin. Pra quem procura diversão, cultura e quer conhecer o interior da Irlanda e se deslumbrar com uma das mais belas paisagens da ilha, Galway deve ser incluída no roteiro.

galway_45
Andando pelas ruas de paralelepípedos da cidade você vai sentir-se voltar no tempo para a Irlanda Medieval. Conhecido no mundo inteiro por seu povo hospitaleiro, ruas encantadoras, lojas e vida noturna, Galway irá recarregar espíritos cansados como nenhum outro lugar. Um gostinho histórico, o passado paira no ar aqui. Vestígios da velha Galway, incluindo as muralhas da cidade e o distintivo Arco Espanhol, proporcionam à cidade uma atmosfera antiga. Siga o ar marítimo que corre pelos caminhos serpenteantes até as lojas tradicionais e esplanadas. Como a cidade é influenciada por seu estatuto de importante porto marítimo, você encontrará muitos frutos do mar nos menus.

Um dos pontos históricos de Galway é o Arco Espanhol (The Spanish Arch), que fica bem ao lado de onde o rio Corrib se abre. Ele foi construído em 1584 e servia para proteger o porto e ele tem esse nome porque era onde os espanhóis descarregavam suas mercadorias.Além do Arco Espanhol fica “Claddagh” (o símbolo “Claddagh” é representado por duas mãos que seguram um coração coroado simbolizando o amor, a amizade e a lealdade. Mas esse símbolo é como um anel e é somente o que restou de uma comunidade de pescadores independentes que morava aqui). Aliás, “Claddagh” em gaélico é “An Cladach”, que literalmente significa “Costa plana de pedras”. Os “Claddagh” eram governados por reis e o último faleceu em 1954, mas a memória deles permanece através dos anéis, que eram tradicionalmente passados pelas gerações “Claddagh” de mãe para filha.

galway_52

Galway é a terceira maior cidade da República da Irlanda, com cerca de 70 mil habitantes e é uma das poucas regiões da Irlanda que ainda preserva o idioma Gaélico. Assim como Dublin, Galway também é cortada por um rio,o Corrib que vai desde o Lough Corrib até o porto de Galway. Apesar de ser uma cidade bem pequena e aparentemente calma, Galway é uma cidade universitária. Caminhando pelas ruas e pela praça central, você percebe o contraste interessante de jovens reunidos em grupos tocando violão e conversando, com casais de idosos passeando.

galway_74

Aqui o  outono é menos animado e recebe menos turistas do que o verão, mas os festivais continuam trazendo gente para a cidade, que recebe 10.000 pessoas para o Festival Internacional da Ostra e dos Frutos do Mar de Galway, no fim de setembro, e para o Festival de Teatro de Galway, no começo de outubro. Obviamente, em qualquer noite do ano é possível beber alguns pints de cerveja e curtir um bom “craic” (gíria irlandesa para “diversão”) em um dos famosos e agitados pubs da cidade.

galway_13

Estando numa das cidades mais tradicionais da Irlanda, a boa é visitar pubs com música ao vivo e, se seu paladar aguentar, beber uma Guinness. O King’s Head é uma ótima opção! A frente do lugar pode enganar, mas por dentro o pub é gigantesco, com dois andares. A música ao vivo é do tipo tradicional com instrumentos como arpa, banjo e flauta. Mas se você preferir um lugar digamos mais “neutro”, na mesma rua existem uma grande variedade de pubs e restaurantes (a maioria de cozinha italiana ou pizzarias).

galway_71
Seguindo o caminho do rio, para cima, você vai passar por um agradável caminho que irá te levar até a Catedral de Galway. Se comparada com outras igrejas e catedrais da Europa, a de Galway é nova, tendo sido construída em 1965. Ela foi toda feita com calcário e mármore da própria região. Ao contrário da Saint Patrick’s Cathedral, não é cobrada uma taxa para visitá-la por dentro; mas é sugerida uma doação. O interior da Catedral, que é em formato de uma cruz, é realmente muito bonito, com muitos detalhes e lindos vitrais.

A cidade de Galway é um lugar pequeno, mas muito vibrante e alegre, repleto de universitários. Passeie pela Eyre Square e pela ponte Salmon Weir onde, no verão, muitas pessoas se reúnem para ver os cardumes de salmão fazerem seu caminho até o rio Corrib para desovar. Durante a temporada de salmão, as pessoas param para assistir aos pescadores nas águas abaixo, aplaudindo cada captura. Da ponte, há também uma vista magnífica da Catedral de Galway, um dos maiores edifícios da cidade.

galway_22

Conhecida como a cidade mais irlandesa da Irlanda, essa metrópole costeira é o lugar onde a cultura e a literatura celta sobreviveram, frequentemente na tradicional língua gaélica. Mas, atualmente, há boas chances de ouvir gente falando espanhol, polonês ou japonês nas ruas agitadas de Galway, uma cidade universitária cada vez mais internacional (a Universidade Nacional da Irlanda fica em Galway).

Veja mais fotos de Galway:

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo