Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Espanha > Gijón o principado das Astúrias na Espanha

Gijón o principado das Astúrias na Espanha

Estivemos em Gijón uma cidade moderna, acolhedora e aberta, bem  próxima a Oviedo. Os amigos Luis e Luciana , que residem em Oviedo na Espanha, nos levaram até ela, que fica deliciosamente posicionada a beira mar.  É rodeada por muitas áreas verdes, instalações desportivas e ostenta uma gama de  patrimônio histórico-artístico  , restaurados e protegidos. Em Gijón realiza-se muitas  feiras, convenções, congressos, grandes shows, bem como eventos culturais e desportivos. Na foto acima está a Paróquia de São Pedro Apóstolo 1954/1965 . O topônimo “Gijón” deriva do nome da antiga cidade romana de Gígia.

gijón01
A Marina de Gijón, com suas modernas instalações, reconhecida com a atribuição da bandeira azul ininterrompidamente desde 1996, e suas quatro docas, é uma porta de referência para algumas das grandes corridas internacionais. Com uma localização privilegiada no coração da cidade, próximo da zona histórica de Cimadevilla.

A região das Astúrias, na Espanha, é um conhecido destino turístico. Alguns navios de cruzeiro em rotas pela Europa passam por lá, com paradas na cidade de Gijón, a mais populosa das Astúrias, e um local de muitas atividades para os visitantes. Um dos portos mais importantes do país, Gijón tem uma história do período neolítico, de quando são conhecidos os sinais mais antigos de ocupação humana. Os encantos são vários, em especial as praias da cidade, muito convidativas aos turistas.

gijón06

Durante o verão europeu o clima no Principado das Astúrias é de bastante calor. E para espantá-lo três praias fazem sucesso entre os locais e os visitantes. Para os quem buscam algo mais íntimo, o mais indicado é visitar a La Playa de Poniente, localizada em torno de uma enseada. Esta praia não é natural e foi criada em meados dos anos 1990. Conta com uma boa estrutura. Outra é a praia de San Lorenzo, uma das mais conhecidas de todo o Principado. Bem maior, também recebe uma grande quantidade de turistas e está preparada para a prática de esportes, como vôlei e futebol, com muitas quadras, além de surf, caiaque e windsurf. A cidade ainda conta com uma terceira e mais afastada praia, a de Arbeyal, que também é a menor delas.

gijón0c

Gijón também é uma cidade repleta de museus, um dos orgulhos da população local, alguns deles temáticos e especializados em coleções. É o caso do Museu Internacional da Gaita de Foles, que abriga uma série desse tradicional e curioso instrumento. Outro temático é o Museu do Ferrocarril das Astúrias, voltado para o transporte ferroviário e que mantém uma estação de trens do século XIX.

gijón07
Escultura “Nordeste”, de Vaquero Turcios criado em 1994. Situada na subida al Cerro de Santa Catalina .

Quem gosta de trilhas pode aproveitar e fazer uma caminhada até o Cerro de Santa Catalina, na subida por um morro, de onde se pode ter grandes vistas de toda a extensão do litoral de Gijón. No parque também está a escultura abstrata Elogio del Horizonte, uma das 16 grandes esculturas espalhadas por espaços públicos do município nos últimos anos. Também são oferecidas caminhadas temáticas, com rotas pelas ruelas, sendo a mais famosa a trilha em torno da cidade velha, em um local conhecido como Cimadevilla. Nela são percorridos diversos locais históricos em cerca de uma hora.

gijón52
Nós aqui sob o monumento: Elogio del Horizonte Chillida’s de Gijón . Gijón é uma cidade e um município da Espanha na província e comunidade autónoma das Astúrias, de área 181,57 km² com população de 280 mil habitantes. Pensa-se que Gijón deriva do nome romano Gigia. Os vestígios da sua ocupação datam do neolítico. É da mesma época o conjunto de dólmens de Monte Areo, um dos mais importantes do norte da Península Ibérica.

Na culinária a cidade é repleta de restaurantes, que oferecem cardápios variados, entre eles pratos tradicionais espanhóis como as tapas, produtos frescos das Astúrias, os famosos bolos e doces de Gijón, sorvetes caseiros e vinhos. As compras na cidade também são um bom passatempo, com espaços abertos e agradáveis para se caminhar e escolher um souvenir, com destaque para o Mercado Ecológico Artesanal, que dispõe de produtos que não agridem o meio ambiente.

gijón10
Ao fundo, o Palácio de Revillagigedo.

Palácio de Revillagigedo ou o Marqués de San Esteban del Mar está localizado na cidade asturiana de Gijón, no bairro de Cimadevilla e Plaza del Marqués de San Esteban ao lado da Igreja Colegial de San Juan. A fundação do edifício se deve a Charles Miguel Ramirez de Jove, primeiro marquês de San Esteban del Mar del terrenos industriais , que a mandou construir em 1704 a construção da torre medieval existente. O trabalho foi concluído em 1721. Palácio de Revillagigedo, Capela de San Juan Bautista, fonte – monumento ao Rei Don Pelayo (Regi Pelágio), e volta a Torre do Relógio. Este edifício foi construído no início do século XVIII, entre 1704 e 1721 por iniciativa de Carlos Miguel Ramirez Jove, primeiro marquês de San Esteban del Mar del terrenos industriais diploma emitido por Philip V em 1707

gijón01d
O Monumento ao Pelayo é o emblema da cidade de Gijon. Localizado em frente à marina e do Palácio de Revillagigedo, um centro cultural e de exposições Cash Astur. A verdade é que o ambiente é muito agradável, e o monumento não poderia ter uma melhor localização. Trata-se de uma fonte consiste de várias bocas de leões, onde a saída dos jatos de água, que repousa sobre um pedestal que tem uma base quadrada. Várias inscrições em latim em homenagem Don Pelayo, cuja figura está no topo. Há uma outra inscrição no chão ao pé do monumento.

 

gijón14
O núcleo original de Gijón é o bairro de pescadores de Cimadevilla com suas ruas íngremes e irregulares, entre o porto de pesca de idade, a oeste, e a Praia de San Lorenzo, no leste. Acima das casas sobe Monte de Santa Catalina, da qual existem amplas vistas, a oeste de Cabo de Peñas, a leste de Cabo de San Lorenzo e sudeste para o Picos de Europa.
gijón71
“Elogio del Horizonte” é uma grande escultura, dez metros de altura e quinhentas toneladas de peso, Eduardo Chillida instalado em 1990, em Gijón, em particular, sobre a colina de Santa Catalina. Realizado no período de pilares de concreto que agem como portadores de uma elipse aberta ao mar, é considerada a obra-prima de Chillida no campo da escultura pública em concreto e, em geral, é um verdadeiro reflexo da concepção do artista donostiarra dessas peças foi concebido como novos espaços de diálogo e de convivência. A cidade de Gijón tem suas origens históricas na Campa de Torres, com o forte de “Noega” um dos maiores assentamentos fortificados no norte da Espanha (pré-409 aC), que era habitada por um grupo de asturiano que , a chegada dos romanos, foram integradas pacificamente seu costume.

 

gijón85

Situada na costa das Astúrias, Gijón oferece uma atraente combinação de sabor marítimo, construções históricas e desenvolvimento urbano moderno. A cidade começou como uma aldeia de pescadores aproximadamente 3.000 anos atrás e cresceu para tornar-se um importante porto na costa Atlântica da Espanha. O porto principal, chamado El Musel, é um dos maiores do norte da Espanha. A maioria das ruas tem calçamento de pedras, com uma largura que mal cabem dois carros e preparam o caminho para as várias construções reformadas que retratam a animada vida da cidade. A região das Astúrias também é conhecida por possuir algumas das colinas mais verdes da Espanha.

gijón01e
Universidad Laboral de Gijón, o maior prédio da Espanha, com 270.000 m². A Universidad Laboral, é um projeto a partir da década de 40 destaca-se devido ao seu tamanho (a sua torre atinge uma altura de 120 metros), é também o local de múltiplas atividades culturais.

A Universidade Laboral de Gijón se encontra situada a pouco mais de 3 km do centro urbano. Construída entre 1946 e 1956 é uma obra arquitetônica mais importante realizada no século XX nas Astúrias.

gijón37
Ao fundo a igreja de “San Pedro” é a mais emblemática de Gijón e se situa ao final do passeio do muro de San Lorenzo, é o solar de Campo Valdés sobre a termas romanas. Sua fachada ao final da praia é mística e uma bonita característica da cidade. A igreja é relativamente nova,construída sobre os restos de outra anterior e teve que ser reconstruída novamente após a guerra civil. De modo que apresenta diferentes estilos.Pre-românico, gótico, pórtico neoclássico.
gijón75
A Plaza Mayor, ladeada de cafés e bares, fica entre a zona antiga da cidade e dos bairros mais novos de Gijón. Por seu lado leste está o Ayuntamiento (Câmara Municipal). Pegamos em nossa visita, uma feira neste local.

 

gijón50

Gijón, histórico, comercial e industrial, é a maior cidade do Principado das Astúrias, onde o mar, as montanhas e a cidade gentil combinam para torná-la uma das cidades mais atraentes no norte da Espanha. Sua longa praia, San Lorenzo, no passeio, a marina, a Semana Preto (Festival de Cinema), a vida social e ambiente festivo convidam os visitantes a vir a esta alegre, movimentada cidade onde a vida é vivida nas ruas durante o verão. Mas suas atrações turísticas não se limitam a isso; Gijón é um marco no Caminho de Santiago (Caminho de Santiago) e tem uma série de museus e uma ampla oferta cultural (International Film Festival, Festival Latino-Americana do livro).

gijón46
Gijón medieval foi fundada no afloramento de Santa Catalina. O desenvolvimento de Gijón, após a sua reinstalação, que começou em 1400, começou com os Reis Católicos (os Reis Católicos), que, em 1480, autorizou a construção de um porto, um projeto que levou vários séculos. Perto do final do século 18, Gijón se tornou a capital marítima da Astúrias e iniciou a sua evolução como uma cidade industrial e comercial até que se tornou a maior cidade do Principado.

Veja mais fotos de Gijón:

 

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo