Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Alemanha > Heidelberg – Alemanha

Heidelberg – Alemanha

A cidade fica a cerca de 94 km ao sul de Frankfurt e a 120 km a noroeste da capital do estado, Stuttgart e possui 140 mil habitantes. Ela foi mencionada pela primeira vez em 1196, mas sua história vai ainda mais longe, por volta da época dos romanos e celtas. No século XIII, Heidelberg tornou-se capital do Palatinado, tendo como símbolo deste poder, a figura de um leão. Em 1386, o príncipe eleitor Ruprecht I fundou em Heidelberg a primeira Universidade do país. Foi também durante seu reinado que começaram as obras do magnífico castelo, no alto da montanha.

Heidelberg. Isso se traduz no romantismo idílico entre a ponte Alter Brücke e o imponente castelo, na extraordinária oferta cultural e de eventos, na deliciosa culinária, na hospitalidade e na maravilhosa localização entre o rio Neckar e as encostas da floresta de Odenwald.

heidelberg22pg
A Ponte Velha (Alte Brücke) domina a paisagem da cidade na parte baixa. A ponte é ligada à cidade pelo imponente Portão Brückentor, com duas torres que guardavam a entrada norte da cidade. As torres são do século XVIII, da mesma época da ponte, mas o portão é do século XIII. Heidelberg: o lado romântico da Alemanha. Uma cidade perfeita para qualquer caso amoroso, mundialmente famosa e que não pode faltar na lista das melhores no turismo internacional.

 

heidelberg08
Com cerca de três milhões de turistas diários por ano, Heidelberg está entre os líderes da estatística de todos os visitantes na Alemanha, na Europa e, provavelmente, no mundo. O que não deixa de ser uma pena, pois a cidade merece muito mais que apenas um dia. Quem planejar um pouco mais de tempo vai descobrir as muitas belezas escondidas longe dos centros turísticos mais movimentados e será contagiado pelo jeito de viver especial que diferencia Heidelberg de tantas outras cidades universitárias.

 

heidelberg20pg
No centro da parte histórica da cidade fica a praça Marktplatz, com um das muitas fontes bonitas de Heidelberg, com elegantes mansões burguesas, muitos cafés e ainda mais lojinhas atraentes. E, é claro, com a famosa Igreja do Espírito Santo, a Heiliggeistkirche. A apenas alguns passos daqui fica a Kornmarkt, a mais bela praça de Heidelberg, na opinião de muitos. A madona de 1718, uma figura sustentada por anjos na fonte, foi feita com a intenção de reconverter ao catolicismo os protestantes rebeldes após a Contra-Reforma. Hoje, todos desfrutam da beleza dessa estátua e da vista da “Madona do Kornmarkt com castelo”, reproduzida em tantos cartões-postais. Há uma fonte também na próxima praça, a Karlsplatz, que gira em torno da cosmografia do famoso humanista Sebastian Münster. E isso é também algo típico de Heidelberg, pois além dos príncipes-eleitores, foram os sábios e professores que durante séculos marcaram a vida espiritual e cultural da cidade.

 

heidelberg11jpg
Foi justamente a universidade, a mais antiga na Alemanha, que sempre atraiu para lá grandes nomes, fosse como estudantes, ou como professores – entre eles, gênios como Georg Willhelm Friedrich Hegel, Robert Bunsen, Max Weber e Karl Jaspers. Hoje há cerca de 30.000 estudantes matriculados na universidade, que estudam com afinco, mas também frequentam os muitos bares e cafés da cidade. O lado bom disso é que você também pode se sentir como um estudante nesses bares, mesmo que já esteja jubilado.

 

O complexo do Castelo de Heidelberg é formado por uma série de edifícios, alguns com nome de pessoas e outros com nomes das funções que exerciam. Um dos destaques é o Edifício de Oto Henrique. Foi o primeiro palácio renascentista construído na Alemanha e hoje se encontra em ruínas. A Ponte Velha (Alte Brücke) domina a paisagem da cidade na parte baixa. A Ponte Velha foi construída pelo Eleitor Karl Theodor em 1788.

heidelberg21pg
Em sua visita a Heidelberg não pode faltar dar uma passada no Castelo de Heidelberg, a linda Alte Brücke, que foi construída em 1788, o Brückentor junto a ponte e o famoso Brückenaffe, uma escultura de macaco do lado da ponte. Além disso vale a pena dar uma passada na Alte Universität, que foi criada em 1386 e é considerada a mais antiga da Alemanha, e na Karlplatz, aos pés do castelo, cheio de restaurantes convidativos.

Os bondes, ou Straßenbahn de Heidelberg

A praça principal da cidade, é a Bismarckplatz, por onde passam quase todos os Trams. Boa parte da cidade é servida pelos Straßenbahn/Trams – Bondes elétricos que na maior parte dos trechos andam sobre as ruas. Esta forma de transporte é bastante prática e muito agradável de ser utilizada. É muito boa também para que, de dentro do bonde, se possa ir visualizando a cidade. Normalmente existem passes ilimitados para este meio de transporte, o que o torna uma opção bem interessante até mesmo quando se compara com os tradicionais “City Tours”, pois neste caso você paga infinitamente menos e ainda se integra mais com os moradores locais, em vez de ficar cercado 100% por turistas.

heidelberg02
Heidelberg é uma das poucas cidades alemãs que durante a Segunda Guerra Mundial ficou praticamente ilesa.

 

Castelo de Heidelberg  

Ele reina magnífico cerca de 70 metros acima do Rio Neckar na encosta da montanha de Königstuhl. E é verdade que o castelo e as construções em torno dele, juntamente com a ponte Alte Brücke sobre o Neckar, são algumas das atrações mais impressionantes que se pode admirar durante uma viagem pela Alemanha. Você pode descobrir as belezas do castelo por si próprio, mas vale a pena fazer uma visita guiada. Até mesmo para compreender melhor a história dessa fortaleza que viu muita coisa acontecer nos seus 700 anos. Para sobreviver durante períodos tumultuados, os senhores do castelo provavelmente tiveram que se esconder uma vez ou outra nas suas adegas. Ali se encontra o maior barril do mundo. Fabricado com os troncos de 130 carvalhos, ele tem mais de oito metros de comprimento, sete metros de largura e capacidade para 221.726 litros. Para vigiar o barril, o príncipe-eleitor Karl Theodor nomeou o anão da corte, o italiano Perkeo, cujo nome provinha de sua queda por vinho, como reza a lenda: sempre que lhe perguntavam, se aceitaria mais um copo, sua resposta era: “Perché no?” – por que não?

heidelberg28pg
Naturalmente, o castelo também realiza seu festival de verão, o Schlossfestspiele, um dos festivais de teatro ao ar livre mai bonitos no sul da Alemanha, realizado pela primeira vez já em 1926. Pelo caminho do castelo, o Burgweg, o visitante desce para o centro histórico da cidade, onde além muita beleza, encontrará também o Centro Cultural e de Documentação sobre os Sinti e Roma Alemães, povos originalmente nômades. Em sua exposição permanente, o visitante fica conhecendo seus costumes e seu destino, lembrando também as vítimas do genocídio nazista.

Fique sabendo

O Castelo de Heidelberg (Schloss Heidelberg) começou a ser mencionado em 1225 e, depois, foi considerado um dos grandes castelos do Renascimento. De acordo com o site oficial do Schloss Heidelberg, no século XVII, o Castelo de Heidelberg era considerado a oitava maravilha do mundo.

 

Heidelberg é umas das cidades mais fascinantes e românticas da Alemanha, não é à toa que que essa cidade foi admirada por vários poetas, escritores e pintores, Goethe foi um deles. Foi em Heidelberg que foi fundada a primeira faculdade de Medicina da Europa. Essa linda cidade fica as margens do rio Neckar rodeado por muito verde e belíssimas construções de mais de 800 anos atrás.

 

heidelberg01
Durante a Guerra dos 9 anos, as tropas francesas destruíram Heidelberg, em 1693. Sua reconstrução foi lenta e triste e o seu estilo medieval foi substituído, em parte da cidade, pelo estilo barroco. A cidade também foi um dos centros da Reforma Protestante, tendo acolhido Martinho Lutero em 1518. No século XIX, a cidade recebeu o título da “cidade do romance”, pois Heidelberg se tornou um dos locais mais importantes do romantismo alemão. Poetas, escritores e pintores foram atraídos cada vez mais para a cidade.

 

heidelberg32pg
Chloss Heidelberg, o lindo castelo, hoje em ruínas, abraça a cidade, e é um marco de Heidelberg. Lá de cima, nos seus terraços de observação, podemos ver toda Heidelberg. As ruínas do castelo estão entre as estruturas mais importantes do Renascimento ao norte dos Alpes. Sobe-se no castelo através da Bergbahn, que é um funicular (é uma espécie de bonde puxado por cabos e que anda sobre trilhos com bastante inclinação). O ticket para o funicular lhe dá direito à visitar o castelo. Os jardins do castelo são utilizados pelos moradores da cidade no verão para realizar picnics. Há uma visita guiada opcional que pode ser comprada à parte. Outra atração interessante nas ruínas do castelo é o Deutsches Apotheken-Museum, o Museu da Farmácia Alemã. Ele apresenta a história da farmacologia ocidental, no qual a Alemanha desempenhou um papel bastante importante. Lá pode-se inclusive comprar ervas de chá, e outros souvenires.

 

Arquitetura barroca

Heidelberg é uma cidade charmosa e pitoresca localizada no Vale do Neckar, ao noroeste do Land de Bade-Wurttemberg. Apresenta um ambiente jovem e animado graças a famosa Universidade de Heidelberg, além de ótimos restaurantes, lojas conceituadas e uma ampla oferta cultural. Por sua beleza particular, a cidade atraiu por muitos anos pintores, poetas e cientistas que contribuíram bastante para o enriquecimento cultural dessa região.

Hoje, Heidelberg está dentre as cidades mais agradáveis da Alemanha. Turistas alemães e de países do mundo inteiro viajam a Heidelberg para conhecer seu célebre castelo, a beleza do seu centro histórico, bem como para passear nas redondezas.

 

heidelberg04
Às margens do rio Neckar, Heidelberg foi importante centro na Idade Média, por abrigar um dos “Palatinados” mais importantes da época. Construções magníficas, como o castelo datam deste período áureo, que incitando a inveja na vizinhança, acabou por ser alvo de diversas guerras e discussões políticas. Resultado: pouco restou da arquitetura medieval, basicamente o castelo, a ponte com o portão, algumas igrejas e o hotel Ritter.

 

heidelberg27pg
O Edifício de Frederico é um dos mais bem preservados de Heidelberg. Na fachada do edifício aparecem estátuas dos ancestrais do Príncipe-Eleitor Frederico IV, que mandou construir o edifício para a sua morada real.

 

Devido a importância como centro educacional, visto que foi uma das primeiras universidades do sul da Alemanha, Heidelberg foi totalmente reconstruída durante o século XVII em estilo barroco, formando um mix interessante entre ambos estilos. Foi nesta época que o artista Goethe a adotou como lar e passou grande parte da sua vida ali, sendo inspirado pelas espetaculares paisagens que Heidelberg oferece.

 

heidelberg19pg
Base Militar Americana – Em Heidelberg há uma base militar Americana, em função disto, a cidade possui uma das maiores comunidades Estadunidenses fora da América do Norte. Pode-se inclusive encontrar pelas ruas carros civis utilizados pelos soldados com placas americanas.

 

heidelberg29pg
Igreja do Espírito Santo de Heidelberg, ou Heiliggeistkirche – A belíssima Heiliggeistkirche, em estilo gótico, fica no Praça do Mercado (Marktplatz), na Altstadt. Ela é uma igreja Protestante, mas que passou por períodos, no passado, em que ela era compartilhada por Protestantes e Católicos.

 

heidelberg15pg
Passear pela Hauptstrasse (rua principal), que fica na Altstadt (Cidade velha) é muito agradável. Essa é uma das principais ruas de Heidelberg, onde ficam as principais lojas e restaurantes. Grandes lojas como H&M e a Galeria Kaufhof estão localizadas na Hauptstrasse.

 

A ponte velha

Em Heidelberg encontra-se também a ponte dos Macacos, ou Ponte Velha – Karl-Theodor-Brücke, mais conhecida como Alte Brücke. Na ponte há a escultura de um macaco que segura um espelho, cuja função era zombar com os visitantes e afastar os vagabundos da cidade. Em um acidente ocorrido em 1689 o macaco original foi destruído, o atual é de 1979.

heidelberg30pg

Veja mais fotos de Heidelberg:

Artigos similares

One thought on “Heidelberg – Alemanha

Deixe uma resposta

Topo