Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Portugal > Leiria > Leiria, um dos encantos de Portugal

Leiria, um dos encantos de Portugal

Leiria é uma verdadeira cidade de sucesso em Portugal. Uma evolução a olhos vistos! Seu  Centro Comercial, é  super movimentado e com diversas lojas modernas. Leiria, é sede do concelho de mesmo nome, possui 29 freguesias distribuídas por uma área de cerca de 565 Km2 e cerca de cem mil habitantes. Leiria nasceu da Collipo romana, fundada no século I a.C, que terá existido na colina de São Sebastião, nas proximidades de Andreus.

 

leiria15
Leiria, capital de distrito, é a cidade que acolhe a sede e três escolas superiores do IPLeiria: a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS), a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) e a Escola Superior de Saúde (ESSLei). É uma cidade de dimensão média e espírito jovem, vigiada pelo seu belo castelo, onde se sente segurança e qualidade de vida, com espaços de lazer para passear ao longo do curso do rio Lis, cinemas e espaços culturais.

 

Clima

Leiria encontra-se junto ao Oceano Atlântico, o que faz com que os meses de Primavera e Verão sejam habitualmente solarentos e com temperaturas elevadas, principalmente nos meses de Julho e Agosto. Nestes meses as temperaturas sobem até mais de 30°C, sendo contudo raro atingirem os 40°C. O Outono e o Inverno são tipicamente chuvosos e com vento, apesar de não serem raros dias de sol. As temperaturas raramente descem abaixo dos 5°C, sendo a média de 10°C. O clima da cidade de Leiria é classificado como Atlântico-Mediterrâneo. É muito marcada pela inversão térmica.

 

leiria14
No centro histórico, para além de encontrarmos o comércio tradicional, encontramos também uma vasta opção de cafés e bares, esplanadas e outros locais de interesse. À noite, que é sempre animada, sobretudo, na Praça Rodrigues Lobo, vemos muitos estudantes do IPLeiria, já que, na cidade, estudam cerca de 11.500 estudantes.
leiria06
A Rua Direita, atual Rua Barão de Viamonte e que começa no largo onde está implantada a Sé, é o atual Eixo da Cidade Velha. O que mais distingue esta rua são as inúmeras casas com cantarias medievais e algumas com varandas de ferro.

 

leiria09
Não deixe de visitar o centro histórico de Leiria. A Praça Rodrigues Lobo, verdadeiro centro de Leiria, está rodeada por casas seculares, muitas com traça antiga bem conservada. Recentemente todo centro passou por obras de remodelação e conservação.

Estádio Dr Magalhães Pessoa

O Estádio Dr. Magalhães Pessoa foi construído em 2003 para a realização do Euro 2004, que foi projetado pelo arquiteto Tomás Taveira. Atualmente é utilizado pela UD Leiria. Em 2004 recebeu uma prova de atletismo onde esteve presente Francis Obikwelu.

leiria03
A remodelação do estádio municipal de Leiria teve o propósito não só de dotar a cidade de uma importante infraestrutura desportiva, como também acolher o para o Euro 2004. O estádio possui uma capacidade de 23164 lugares, totalmente cobertos, tendo sido criada uma bancada provisória para o Euro 2004 com mais 5478 lugares. Foi o único estádio do Euro 2004 que foi construído de raiz com uma pista de atletismo.

 

Fonte luminosa “Das Carrancas”

Mais que um povoado atravessado por um rio, Leiria é uma cidade com uma forte ligação à água, como o provam – para além do Rio Lis – o grande número de fontes que ainda hoje marcam indelevelmente a paisagem urbana. Dentre estas, merece destaque especial a ‘Fonte grande’, ou ‘das Carrancas’ . A Fonte Luminosa é um grupo escultórico da autoria de Lagoa Henriques, que representa a união do Lis (rio que atravessa Leiria) com o Lena (seu afluente). A sua inauguração data de 1973 e, na época, foi considerado um monumento muito “ousado” pois o escultor até teve que reduzir a dimensão de determinado membro (genitália masculina) que ofendia a moral de então.

leiria04
O chamado “Terreiro” é a zona preferida pelos moradores como ponto de encontro à noite. Uma zona com muitos bares e muita agitação, onde pode-se tomar uma “imperial” olhando calmamente o movimento. Note no alto desta foto o Castelo. A parte mais alta do Castelo de Leiria, uma antiga torre bastante ampla, oferece uma panorâmica fantástica sobre a cidade. Os antigos sabiam o que estavam fazendo quando escolheram Leiria para construírem o castelo. A vista alcança boa parte das freguesias vizinhas. Com um binóculo pode-se ir mesmo mais além. Uma ótima oportunidade para tirar fotografias.

 

Castelo de Leiria

Logo após a Porta de São Pedro (ou do Castelo) encontra-se um largo arborizado, que protege a fortaleza. O acesso ao seu interior é feito pela porta da Torre Sineira, que dá acesso ao Terreiro da Alcáçova. Do lado direito deste espaço, mandado erguer por D. Afonso Henriques no século XII, encontra-se a Igreja de Nossa Senhora da Pena. No reinado de D. João I, esta igreja foi reconstruída. A capela-mor e o portal apresentam estilo gótico. O arco que faz a ligação entre o coro e a nave é em estilo manuelino. Ainda neste local se ergue a Torre de menagem e do lado oposto o Paço, uma construção gótica, com traça muito elegante. Apresenta dois torreões, uma galeria panorâmica e no corpo central existe um grande salão.

leiria10
O Castelo de Leiria localiza-se na cidade, freguesia, conselho e distrito de Leiria, em Portugal. Edificado em posição dominante a norte sobre a primitiva povoação e o rio Lis, este belo e imponente castelo medieval, onde se contrastam as belezas do patrimônio edificado e as da paisagem natural, é um dos “ex-libris” da cidade, recebendo, anualmente, entre 60 e 70 mil turistas. Considerado o melhor exemplo de transformação residencial de um castelo no país, o monumento compreende outras atrações arquitetônicas, históricas e arqueológicas.

 

Ingresso

Após passar pelo portão principal, já dentro das suas muralhas, logo à esquerda encontra-se uma casinha muito arrumada e florida, onde poderá não só pagar o bilhete de entrada, mas também adquirir peças de artesanato e cartões postais do castelo. A subida é acompanhada pelo cheiro das flores dos diversos vasos dispostos nas laterais da escadaria. No final da escada, encontramos  parte do castelo que está em ruínas, mas com detalhes de pedras trabalhadas de janelas e paredes que se mantiveram de pé ao longo destes vários séculos de existência (o Castelo foi tomado aos Mouros em 1135 por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal). O castelo foi construído sobre uma planta poligonal irregular, com sólidas muralhas e torres, tem no interior o Paço Real, a Igreja de Santa Maria da Pena e a Torre de Menagem.

 

leiria07
Uma visita a Leiria não se pode deixar de lado conhecer o Castelo. Por sinal, a cidade nasceu dentro das muralhas do Castelo. Foi com a vitória na batalha de Aljubarrota, em 1385, que veio a paz tão necessária para a expansão da cidade. No século XV Leiria já era importante pela sua fábrica de papel. A primeira do reino.

 

Collipo Romana

O burgo de Leiria se desenvolveu a partir do morro onde está implantado o castelo. Depois do século XIII desceu encosta abaixo, até chegar à beira do rio Lis. Leiria nasceu da Collipo romana, fundada no século I a.C, que terá existido na colina de São Sebastião, nas proximidades de Andreus. Todo o burgo esteve sob domínio dos mouros, até que em 1135, D. Afonso Henriques conquistou o castelo, atribuindo-lhe foral em 1142. A fortaleza foi reconstruída por D. Sancho em 1192, que lhe atribuiu foral em 1195. Neste ano verificou-se o derradeiro ataque dos muçulmanos.

leiria12
Entre 1898 e 1944, o castelo foi restaurado por Ernesto Korrodi. Junto da entrada do castelo e do antigo Paço Episcopal (setecentista), ergue-se a Igreja de São Pedro, em estilo românico. Construída no século XII, apresenta uma só nave e portal ricamente trabalhado.

 

História

A região onde se situa Leiria já é habitada há longos tempos, apesar de sua história precoce ser bastante obscura. Os Turduli, um povo indígena da Ibéria, estabeleceu um povoado junto à cidade atual de Leiria (a cerca de 7 km). Essa povoação foi depois ocupada pelos Romanos, que a expandiram sob o nome de Collippo. As pedras da cidade anciã romana foram usadas na Idade Média para construir parte de Leiria.

leiria11
O Castelo de Leiria foi mandado construir por D. Afonso Henriques, como forma de estabelecer uma linha defensiva contra os árabes, mas as suas guerras com a Galiza fizeram com que os árabes aproveitassem a deslocação dos exércitos do Condado Portucalense para o norte, para, por duas vezes, conseguirem apoderar-se de Leiria. Em 1142, depois de reconquistar definitiva Leiria, D. Afonso Henriques, mandou reforçar a as defesas do castelo e D. Sancho I, já por volta de 1195, mandou erguer as muralhas da cidade.

 

leiria13
A importância desta cidade foi crescendo, tornando-se palco de atos importantes, como a reunião das primeiras cortes, convocadas por D. Afonso III, foi residência de D. Dinis e da rainha Santa Isabel, nova reunião de cortes no reinado de D. Fernando e D. João I, celebra ali o casamento do seu filho D. Afonso, e também lançou os trabalhos de construção do novo Paço da Rainha. Ao longo dos séculos o castelo foi perdendo progressivamente o valor militar e durante as invasões francesas foi bastante danificado, só em finais do século XIX, por iniciativa dos Amigos do Castelo, foram iniciadas obras de restauro e no início do século XX, foi classificado como Monumento Nacional.

 

Veja mais fotos de Leiria, no álbum abaixo: 

Deixe uma resposta

Topo