Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > França > Lyon aqui nasceu Allan Kardec

Lyon aqui nasceu Allan Kardec

Considerada patrimônio da humanidade pela UNESCO, Lyon tem 2 mil anos de história impressos em suas ruas. Fundada como Lugdunum sob o domínio romano, ela se tornou centro produtor de seda e mais tarde uma cidade industrial ao estilo de Haussman. Lyon é a terceira cidade mais populosa da França e o segundo maior centro de negócios do país, assim como um dos principais centros econômicos da Europa. Sua economia tem destaque para o setor industrial e cultural, ou seja, apesar do caráter financeiro, sendo um dos principais polos de negócios e industriais da França, a cidade também exibe sua cultura, na maioria das vezes, através do turismo, uma das principais áreas de influência de sua economia.

Situada numa zona montanhosa do centro-leste da França, entre dois dos mais belos rios da Europa, o Ródano e Saône, Lyon tem sempre temperatura agradável, entre 20 e 24 graus.

Grande cidade bi-milenária, ao confluente do Rhône e do Saône, Lyon apoia-se contra as colinas de Fourvière e da Croix-Rousse. Aqui é possível vivenciar uma viagem inédita nos tempos e nas culturas, com o seu centro inscrito no património mundial da UNESCO, ao rodeio das suas ruas estreitas, seus “traboules”, ao longo dos cais animados, nas grandes praças da península… e a noite com mais de 200 locais iluminados.

Lyon foi fundada sobre a colina Fourvière como uma colônia romana em 43 a.C. por Munatius Plancus, um tenente de Júlio César, num assentamento de uma colina gaulesa chamada Lug dunon, do deus celta Lugus ( «Luz», do velho Irlandês Lugh, Irlandês moderno Lú) e dúnon (colina-forte). Lyon foi primeiramente denominada Lugdunum significado de “monte de luzes” ou “o monte de corvos”. Lug foi igualado pelos romanos a Mercúrio.Agripa reconheceu que a posição de Lugdunum na rota natural do norte para o sudeste da França tornou uma natural via a Lyon e fez o ponto das principais estradas de toda Gália romana. Ela então se tornou a capital da Gália, em parte graças à sua localização conveniente na convergência dos dois rios navegáveis, e rapidamente se tornou a principal cidade de Gália. Dois imperadores nasceram nesta cidade: Cláudio e Caracalla. Hoje, o arcebispo de Lyon ainda é referido como “le Primat des Gaules” a cidade e muitas vezes referida como a “capital des Gaules”.

Théâtre Antique de Lyon

Lyon abriga simplesmente um dos maiores monumentos romanos da Terra. Localizado na colina Fourvière, o espaço foi um local onde aconteciam espetáculos a céu aberto há muitos anos, com arquibancadas e tudo mais. Vale a pena passar também pelo museu Gallo-Romain, um sítio arqueológico de grande importância para Lyon, das antiguidades até hoje. Tanto ele quanto o Théâtre antique são verdadeiros pontos turísticos de Lyon.

Esse  antigo e magnífico teatro romano fica na colina de Fourvière. Antigamente servia como teatro, mas hoje em dia é um lugar arqueológico e de turismo, totalmente aberto e no meio da cidade. Há alguns festivais celebrados nele, como o Nuits de Fourvière. Ele tem 108m de diâmetro e espaço para 10.000 pessoas – grandioso e surpreendente!

A Velha Lyon é o centro turístico e centro da cidade de Lyon. É um bairro medieval e renascentista que fica bem na ribeira do rio Saona e ao início da colina Fourvière. O legal do bairro é que ele se compara a Veneza, uma das cidades que conseguiu se manter intacta desde a época medieval. É no bairro velho que estão os principais pontos turísticos de Lyon.

A La Croix-Rousse é uma colina e bairro de Lyon com uma localização específica, entre encostas e planalto. Se tornou um importante ponto turístico de Lyon ao longo dos anos. O nome em português significa Cruz Avermelhada, devido a uma cruz que se ergueu no século XVI no planalto, de cor ocre. Essa colina foi um importante ponto industrial de seda, e recebeu o nome de ‘’o morro que trabalha’’ em oposição à Colina de Fourvière que recebe o nome de ‘’moro que reza’’. O bom é que é um passeio gratuito!

Imperdivel em Lyon:
– Os teatros romanos e o antigo Lyon Renascença
– A basílica de Fourvière e a Croix- Rousse com os seus ateliers de canuts
– A vida cultural : bienais, ópera nacional, dança, teatros, orquestra nacional
– Os museus : das Belas-Artes, do Cinema- Lumière, dos Tecidos, da Civilização galo-romana…
– O “Plan lumière” : mais de 200 locais iluminados cada noite
– O shopping : criativos, moda, antiquários, mercados, praças, jardins
– A gastronomia lionesa : seus “bouchons” (famosas tabernas), suas grandes mesas
– Lyon ao fio do Rhône e do Saône : cruzeiros, cais, ribas e pontes…
– Os vinhedos : Beaujolais, Côte-rôtie, Côtes du Rhône

Situada na junção do Ródano e do Saône, a cidade é dominada por duas colinas, Fourvière e Croix-Rousse, separadas pelo Saône. No século XIX, Michelet atribuiu as designações de «colina que reza» a Fourvière, por abrigar a basílica de Notre-Dame de Fourvière, vários conventos e o sede do bispado, e de «colina que trabalha» a Croix-Rousse, onde morava a maioria dos operários que trabalhavam na tecelagem (particularmente da seda), indústria principal da cidade nessa época. Podemos incluir uma terceira colina, mais recente: La Duchère a nordeste da cidade.

A Velha Lyon fica embaixo da colina chamada Fourviére. Um funicular nos leva ao alto onde fica a Basílica de Fourviére e a praça com vista panorâmica para a cidade. Desde a praça da catedral pode-se observar a basílica que se impõe bem no alto da colina. Para aceder a este local o mais simples é apanhar o funicular que te deixa mesmo à porta da basílica. Por dentro é uma maravilha, e a vista panorâmica da cidade a partir daquele local é impressionantemente bela.

 

Lyon foi um centro de forças de ocupação alemã, e também um reduto de resistência durante a Segunda Guerra Mundial.

Os cristãos em Lyon foram perseguidos por causa da sua religião sob os reinados dos vários imperadores romanos, mais notadamente Marcus Aurelius e Septimus Severus. Santos locais a partir deste período incluem santos, como Blandina, Pothinus e Epipodius, entre outros. O grande bispo cristão de Lyon, no segundo século foi o Ireneu.

A Basílica Notre Dame de Fourvière fica na famosa colina de Fourvière, ponto mais alto da cidade, o que garante uma vista incrível de Lyon (e rende muitas fotos!). Além de ser famosa pela vista, a colina é conhecida como o ‘’morro da reza’’ devido à Basílica, que constitui o símbolo da conquista dos cristãos.

 

Catedral St. Jean – Uma igreja em estilo romanesco absolutamente fascinante. O portal com inscrições dos signos do zodíaco e um relógio astronômico com figuras móveis que marcam as horas merecem fotos e mais fotos. Foi inaugurada no século 15.

A Catedral de Lyon é também chamada de Cathedral Saint-Jean, o bispo de Lyon. O espaço foi palco de vários acontecimentos importantes como o Primeiro Conselho de Lyon, o Segundo Conselho de Lyon e palco do casamento de Enrique IV e Maria de Médici. Dentro dela há um relógio astronômico muito interessante, que marca a posição da lua, da Terra e do sol, a data e as estrelas.

Em homenagem ao escritor do livro clássico O Pequeno Príncipe, o principal aeroporto que atende Lyon se chama Saint-Exupéry International Airport, a 20 quilômetros da cidade. A malha ferroviária da região liga Lyon a Paris, Lille, Marselha, Montpellier, além de países como Espanha, Bruxelas, Suíça e Países Baixos.

Allan Kardec

Em Lyon, França, as 19 horas do dia 3 de outubro de 1804, nasceu de antiga família lionesa, com o nome de Hippolyte-Léon Denizard Rivail, aquele que devia mais tarde ilustrar o nome de Allan Kardec e conquistar para ele tantos títulos de profunda simpatia e reconhecimento por sua enciclopédica produção espírita. Esta foi a principal causa que me levou a conhecer esta cidade.

Na cidade de Lyon (França), na Rua Sala 76, nasceu a 3 de outubro de 1804 aquele que se celebrizaria sob o pseudônimo Allan Kardec, de tradicional família francesa de magistrados e professores, filho de Jean Baptiste Antoine Rivail e Jeanne Louise Duhamel. Batizado pelo padre Barthe a 15-6-1805, recebeu o nome de Hippolyte Léon Denizard Rivail. Em Lyon fez ele seus primeiros estudos, seguindo depois para Yverdon (Suíça), a fim de estudar com o célebre professor Johann Heinrich Pestalozzi (1746-1827), pedagogo suíço que fundou diversas escolas.

Em agosto de 1860, após uma troca de correspondência com o Sr. Guillaume, espírita residente em Lyon, Allan Kardec é recebido cordialmente nesta cidade no Centro Espírita de Broteaux, o único ali existente, ocorrendo nesta ocasião o primeiro encontro de dirigentes espíritas na história do Espiritismo.

Em setembro de 1861, Allan Kardec retorna à sua cidade natal, quanto teve a oportunidade de verificar a multiplicação dos grupos espíritas em relação à sua visita anterior. A partir dessa constatação, sentiu a necessidade de empreender uma série de viagens com o objetivo não apenas de observar a aplicação da Doutrina Espírita, mas principalmente de oferecer a orientação necessária sobre a organização dos diversos Centros Espíritas que estavam florescendo.

 

Musée Miniature et Cinéma 

Situado no bairro antigo de Saint Jean, este museu chama-se museu das miniaturas e decorações de cinema. Apresenta mais de 100 cenários e situações quotidianas representadas em miniatura. Lyon é a cidade onde os irmãos Lois e Auguste Lumiére inventaram o cinema.

Um dos museus mais interessantes de Lyon é o Museu Miniature et Cinéma. Miniaturas de tudo o que você imaginar e super bem detalhadas, você pode apreciar aqui! Além disso, o museu abriga cenários e itens originais do cinema, de filmes ultra famosos. Aprenda ainda sobre os efeitos utilizados em filmes e muito mais. A casa que abriga o museu, construída em 1899 para ser a residência da família, é apenas uma das boas surpresas do passeio. Fiquei encantada com o estilo art nouveau e art déco da casa, que mais parece um pequeno castelo.  Museus de cinema existem no mundo todo, mas nenhum outro, além do de Lyon, exibe itens tão importantes como o primeiro cinematografo da historia – um aparelho capaz de projetar sequências de imagens dando a impressão de movimento, inventado por Louis Lumière. Mas não é so isso. O museu também possui em sua coleção outras grandes invenções dos irmãos franceses, como o autocromo, a primeira técnica industrial de fotos coloridas, muito usada nas fotos da Primeira Guerra Mundial.

Veja algumas de nossas fotos no interior:

A tranquilidade característica de Lyon atrai estudantes e profissionais em busca de capacitações em mestrado e doutorado, principalmente pelo vasto número de instituições de ensino superior. Isso também torna a cidade um atrativo para eventos internacionais e congressos de negócios, favorecendo a região um importante centro para economia turística.

Institut Lumière

Em 1895, Louis Lumière e seu irmão Auguste Lumière inventaram a cinematografia aqui em Lyon. Eles criaram os primeiros filmes da história do cinema e tornaram possível esta experiência coletiva única de assistir um filme na tela grande, compartilhando risos e lágrimas, e descobrindo juntos o desconhecido. Não somente a direção cinematográfica, a abordagem de assuntos, gêneros, viajem ou regravações, os irmãos Lumière também inventaram a arte da filmagem. O cinema surgiu da união entre a arte, a ciência e a indústria cinematográfica. A invenção da cinematografia proporcionou a reputação da família Lumière, porém, antes de tudo, eles merecem ser considerados como os pioneiros do mercado cinematográfico.

Essa instituição acadêmica francesa em Lyon criada em 1982 pelo neto de Louis Lumière, presidente da associação dos famosos irmãos Lumière. O instituto tem um museu, um centro de projeção e edição. O lugar não poderia ser melhor escolhido, bem no bairro Monsplaisir, no qual os irmãos Lumière criaram o cinematógrafo. Se você gosta do assunto e de cinema, é um passeio que vale a pena!

O Orange Cube of Jakob está localizado no distrito Confluence, um novo bairro , construído nas margens do rio Saône. O Orange Cube pertence ao Grupo imobiliário Cardinal e é um showroom de design contemporâneo . Ele é todo vazado e revestido com uma segunda pele de alumínio perfurado.

Lyon é reconhecida como dona de uma das gastronomias mais refinadas da França com restaurantes estrelados no Guia Michelin.

Cultura util: Quem for atencioso, vai reparar que na França existem muitos prédios com as janelas tapadas. Durante a Revolução Francesa, foi criado um imposto sobre portas e janelas. Foi a maneira que os revolucionarios encontraram para fazer os mais ricos pagarem mais impostos. So que os proprietários, nada bobos, fechavam as janelas para economizar uma graninha.

 

A meio caminho entre Paris e Provence, a França reserva surpresas na região dos Alpes: a cidade de Lyon. Com registros que se perdem em tantos séculos de história, Lyon encanta o visitante e o habitante.

Veja mais fotos de Lyon:

 

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo