Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Espanha > Málaga a cidade de Picasso

Málaga a cidade de Picasso

Málaga é a terra natal do famoso pintor Pablo Picasso. É também  uma cidade cosmopolita, repleta de encantos, que se situa numa bonita baía, no sul de Andaluzia. Com  amplas avenidas, arborizadas com palmeiras, tem uma vida noturna animada, além de importantes museus e excelentes restaurantes de mariscos e peixes em geral. Sua posição privilegiada de frente para o Mediterrâneo e suas praias – a mais próxima do centro é a Playa de la Malagueta – a tornam uma das portas principais da Costa del Sol, por onde se estendem as praias mais ensolaradas do país.

málaga_49
Málaga é a grande cidade do Sul da Espanha, um dos destinos turísticos mais importantes do país e do mar Mediterrâneo. Capital e centro geográfico da Costa del Sol, zona turística que se estende desde Nerja até Manilva (limites leste e oeste da província de Málaga), totaliza cerca de 160 km de litoral, com belas praias.

Cidade portuária, com velhos bairros típicos, avenidas espaçosas e movimentadas, museus interessantes e monumentos imponentes, como a vasta Alcazaba ou a surpreendente mistura de estilos da catedral, tudo emoldurado por um Mediterrâneo azul, a respirar a alegria e vivacidade do Sul de Espanha.

málaga_02
Plaza de Toros de La Malagueta: Málaga possui uma arena localizada no coração da cidade. A arena é uma arena onde a tourada é realizada. Arenas estão frequentemente associados com a Espanha, mas elas também podem ser encontradas nos países vizinhos e do Novo Mundo . Arenas são frequentemente histórica e culturalmente importantes centros que carregam muitas semelhanças estruturais com o Anfiteatro Romano.

Cidade portuária, com velhos bairros típicos, avenidas espaçosas e movimentadas, museus interessantes e monumentos imponentes, como a vasta Alcazaba ou a surpreendente mistura de estilos da catedral, tudo emoldurado por um Mediterrâneo azul, a respirar a alegria e vivacidade do Sul de Espanha.

málaga_09
A Catedral construída em 1528 possui uma história que lhe gerou um apelido “La Manquita” (“A Maneta”, em português) porque durante sua construção, acabou o dinheiro, deixando uma de suas duas torres com a construção incompleta. E a obra nunca foi terminada, deixando a catedral com o apelido.

Os primeiros anos de vida de Pablo Picasso estão intimamente ligados a Málaga, cidade onde nasceu em 1881. A infância do gênio está, indubitavelmente, marcada pelo ambiente artístico do pai, pela luz do Mediterrâneo, pelas famosas pombas da Plaza de la Merced, pelos toiros em La Malagueta.

málaga_06

Atualmente, Málaga orgulha-se de ser uma cidade moderna, cujo coração comercial está na rua Larios, que é, por exemplo, o equivalente local à rua Bond de Londres. Esta via é o ponto de partida ideal para começar a explorar a cidade, porque está rodeada de pequenas ruas e praças cheias de encanto no centro histórico de Málaga. Além disso, está apenas a 100 metros da magnífica catedral de Málaga, de estilo renascentista, fachada barroca e cadeiras de couro de Pedro de Mena.

málaga_32
Málaga, é também a terra do ator Antônio Banderas. Esta cidade antiga, com séculos de história, já foi habitada por fenícios, já foi colônia romana, já foi dos árabes até que foi reconquistada pelos reis católicos (espanhóis), e nem por isso se parece uma cidade antiga. É uma cidade litorânea, com vários prédios novos.

Feira de Málaga

É o maior evento social que decorre durante o Verão de Málaga e da Costa del Sol. Festas durante todo o dia… e festas durante toda a noite. Durante o dia, têm lugar no centro – Feira do Centro – e começa por volta do meio-dia. As pessoas estão muito bem vestidas, com roupas típicas, há cavalos andaluzes e dançarinos de flamenco, bailando ao som da guitarra. Os Malaguenos escolhem o mês o mais quente do ano, agosto, para comemorar a feira de Málaga com os moradores locais, mas também com milhares de turistas que vêm ver a vista espetacular. As ruas são transformadas em símbolos da cultura espanhola e sua história, com vinho doce, os tapas, e o flamenco vivo mostrando a alegria da cidade.

Alcazaba

Foi construída em meados do século 11 durante o governo do rei Badis, para servir como o palácio dos governadores da cidade. É uma fortaleza  muito  bem preservada. Ao lado da entrada para a Alcazaba estão as ruínas de um teatro romano que data do século 2. Alguns dos materiais romanos foram utilizados na construção da Alcazaba.

málaga_03
Alcazaba de Málaga é uma construção muçulmana feita entre os séculos VIII e XI. No local é possível termos uma bela vista da cidade, inclusive da arena de touradas.

Os mouros ocuparam Málaga até a metade do Século XV, após haverem convertido a cidade em um dos centros mercantis mais importantes da península ibérica. Este passado tão ilustre deixou suas marcas no centro histórico de Málaga, em particular nos arredores de Alcazaba, uma fortaleza que data do ano 1065 e que é agora um museu arqueológico fascinante.

málaga_17

O valioso patrimônio cultural, festivo, botânico, gastronômico e, sobretudo, humano de Málaga reside numa cidade com mais de 3000 anos de História. O seu centro histórico assim o atesta, pois, nos seus recantos, podemos apreciar o registo artístico, que viaja desde os Fenícios até à época atual. Veremos o Teatro Romano e sobre ele, numa harmoniosa conjunção, a Alcazaba Nazarí e, mais acima, o Castelo Gibralfaro, de origem muçulmana, mas remodelado após a reconquista cristã.

Teatro Romano

málaga_05
As ruínas do Antigo Teatro Romano, construído no século I A.C., funcionou até o século III. Depois disso se perdeu e ficou encoberto sob uma biblioteca, até que em 1951 foi descoberto, escavado e estudado, e hoje está à disposição do público.

O Teatro Romano em Málaga , no sopé do morro da Alcazaba , na rua Alcazabilla .  Foi descoberto em 1951 depois de ter sido enterrado há séculos, quando eles estavam fazendo algum trabalho para a Casa da Cultura, descobriu-se  que ela foi construída acima.  Em 1994 , a casa  da cultura foi demolida , descobrindo o teatro inteiro. O Teatro Romano em Málaga tem suas origens no século I aC , durante o tempo de Roma , quando Malaga fazia parte da província romana da Hispania Ulterior .  Foi construído na época de Augusto , usado até o século III . No período muçulmano , foi usado como pedreira para a reestruturação da Alcazaba , utilizando as capitais e os eixos de colunas , arcos em ferradura e trancar as portas da Alcáçova. O Alcazaba, Castelo Malaga, situa-se elevado acima da área do porto e do centro da pitoresca cidade velha. I Foi construído em cima dos restos de uma fortaleza romana, ampliado e concluído no século 14 pelo Nasrides.  O castelo é agora uma ruína, mas dentro de suas paredes existem dois museus.  O museu arqueológico mostra resultados do grego séculos e gótico e o Museo da Cerâmica exibe principalmente cerâmicas.

Veja mais fotos de Málaga:

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo