Você está aqui
Home > EUROPA > Pisa – Toscana

Pisa – Toscana

Terra de Galileu Galilei, durante a Idade Média foi um importante porto do rio Arno; hoje, perceptivelmente, com 104 mil habitantes, Pisa vive basicamente do turismo. Famosa por suas obras arquitetônicas, a cidade de Pisa é conhecida mundialmente por abrigar a bela torre pendente. Com tantos e tão influentes artistas, Pisa recebeu um especial florescimento no campo da escultura e arquitetura, dando nome, inclusive, a um estilo próprio, conhecido como estilo pisano – uma espécie de gótico aliado à reflexos islâmicos -, além de apresentar características de várias origens, que abrangem desde as clássicas até as orientais.

A criação do duomo da catedral começou no século XI com a criação da nova catedral na mesma área onde a anterior catedral paleo-cristã foi criada com o seu batistério, sendo este complexo religioso circundado por um cemitério. A área da Catedral era fora da cidade mas ligada a esta pela Porta dos Leões.

pisa01
A torre de Pisa com 58,5 metros de altura é um dos mais famosos cartões-postais da Itália, uma das atrações turísticas mais conhecidas. Fica até engraçado: a Catedral e o Batistério são largos, baixos e retos, e a torre é fina e torta. Por dentro da Torre de Pisa existe uma escada em forma de caracol que leva até o último andar. A Torre Sineira está situada um pouco atrás da Catedral, sendo a única torre sineira nesta situação em todo o Mundo, pois, apesar de a separação completa do campanile do duomo ser comum na Itália, do românico ao renascimento, a sua colocação atrás da igreja nunca acontece, estando geralmente próximo da fachada. Construída no século XII foi projetada para abrigar o sino da catedral da cidade de Pisa. Quando três dos oitos andares da Torre estavam prontos, notou-se uma ligeira inclinação em razão de uma depressão, pois tinha sido edificada sobre terreno arenoso e também acima de um lençol de água, e por isso vinha inclinando.

 

Piazza dei Cavalieri

A praça Piazza dei Cavalieri era o centro político da República de Pisa (Pisan Republic ). Durante o século XVI foi radicalmente mudada por Giorgio Vasari a mandado de Cosimo I De Medici. A praça tornou-se a sede da nova ordem militar de São Estefano (Ordine di Santo Stefano Papa e Martire ). Dos vários monumentos nesta praça há ainda a destacar o Palácio Palazzo della Carovana dei Cavalieri (agora a Scuola Normale Superiore ), Palazzo dell’Orologio, um hospital antigo também da ordem de dos Cavaleiros de São Estafano cuja construção inicial incorporava 2 torres uma das quais foi onde o Conde Ugolino e os seus filhos foram deixados a morrer de fome por suspeita de traição, esta história está até no Inferno de Dante (Dante Alighieri).

 

 

pisa04
Pisa vivia, no século XI, um grande desenvolvimento urbano e demográfico, no culminar das suas vitórias comerciais, políticas e militares e, assim, a Catedral tornou-se um símbolo do poder de uma cidade que se autodenominava a “nova” Roma. A Catedral foi conceitualizada por Buscheto entre 1064 e 1110 e este novo templo de mármore branco merecia uma ligação diferente com a cidade, também em expansão. Assim, pela rua que corria ao longo das antigas muralhas na direção do rio Arno, foi aberta uma rua lateral, a Via Santa Maria, que entrava na área da Catedral, emoldurando o corpo Este do complexo. Em paralelo, a fronteira sul entre a área sagrada e o novo espaço urbano em expansão foi sendo definida com uma claridade crescente: a rua do arcebispo saiu das muralhas, cruzando-se com a Via Santa Maria e continuando para Oeste.

 

pisa10
O Campo dei Miracoli ou Campo dos Milagres (em português) é o principal espaço público da cidade italiana de Pisa. Surgiu, historicamente associada aos seus monumentos religiosos mais importantes, três deles localizados no centro do espaço, a Catedral (Duomo), o Baptistério e a Torre Sineira (Campanile), e os outros dispostos ao longo dos seus limites, o Cemitério (Camposanto), o Hospital, o Museu da Catedral (Museo del’Opera del Duomo) e as instalações da instituição, que eram originalmente para a construção e hoje servem para a manutenção e conservação, de todo este conjunto, a Opera del Duomo.

 

Cena de Turista

Claro que não pude me furtar de armar a cena como todos os turistas: dar uma mãozinha para segurar a famosa torre inclinada.

pisa03
A visitação à Torre de Pisa foi reaberta em Dezembro de 2001, depois de aproximadamente 11 anos fechada e ficou limitada a passeios previamente organizados, com guias, com grupos de, no máximo, 30 pessoas por vez. As obras na torre custaram US$ 25 milhões. Segundo os engenheiros e arquitetos, o monumento agora está salvo por pelo menos mais 300 anos. Diz a tradição que foi no Porto de Pisa que S. Pedro desembarcou para pregar o Evangelho, tendo daí seguido para Roma.

Piazza dei Cavalieri

pisa13
Foi o centro de Pisa, e seus edifícios foram inteiramente reconstruídos por Vasari. No centro da praça há uma estátua de Cosimo I, que foi quem a transformou em quartel militar.

 

 

pisa07
A região da Toscana tem cerca de 3 millhões e meio de habitantes e tem 10 províncias: Arezzo, Florença, Grosseto, Livorno, Lucca, Massa-Carrara, Pisa, Pistoia, Prato e Siena. A Toscana é uma das maiores regiões italianas em território e número de habitantes. A Toscana é a região na Europa com mais patrimônio por metro quadrado, sendo Portugal o país com mais patrimônio por metro quadrado da Europa.

 

pisa11
Notem o muro que rodeia toda a torre, o campanário e a catedral. A construção dos mesmos foi encomendada por uma família abastada do século XII. Ao entrarmos no “cercado” vamos encontrando inúmeras barracas de souvenir.

 

pisa06
Depois de quase duzentos anos, em 1350, a torre ficou pronta: o último andar é um pouco mais estreito e guarda os sinos, que tocam sempre que vai ter missa na cidade. A Catedral de Pisa fica ao lado da Torre. A igreja tem portões de bronze, decorados com relevos esculpidos, que contam histórias religiosas e das conquistas da cidade. Além da catedral e da torre, existe ali o Batistério, onde as crianças são batizadas.

 

pisa08
Pisa, em 1016 junto com Génova e outros aliados expulsaram os sarracenos conquistando a Córsega e a Sardenha, e adquiriram o controle do mar Tirreno. Um século depois conquistaram as ilhas Baleares. Pisa, que naquele tempo estava à beira-mar, na foz do rio Arno, alcança o ápice de seu esplendor entre o século XII e o século XIII , quando os seus navios controlavam o Mediterrâneo ocidental. A rivalidade entre Pisa e Génova aguçou-se no século XIII e resultou na batalha naval da Meloria (1284), que marcou o declínio da potência pisana, com a renúncia de Pisa a qualquer pretensão sobre a Córsega e com a cessão a Génova de parte da Sardenha (1299).

 

pisa05
A catedral é de planta cruciforme e tem um corpo central muito longo, dividido em cinco naves por duas filas duplas de colunas com uma cabeceira semicircular no seu fim. O transepto que intersecta o corpo principal é dividido por duas colunatas em três naves. A Catedral foi construída com o mármore branco das montanhas de S. Giuliano. As absides e a fachada são coroadas por colunas com capiteis, suportando um arco redondo e assim fazendo um modulo que vai organizar todas as superfícies da catedral. Deste modo, este modulo vai ser repetido numa escala menor nas restantes paredes exteriores, compondo as ordens superiores da fachada e da cabeceira, galerias, decoradas com motivos em baixo relevo policromado. O portal é um trabalho suntuoso em bronze da autoria de Bonanno de Pisa. No timpano da cabeceira estava colocado um grifo em bronze, provavelmente adquirido depois de uma vitória sobre os Sarracenos. De cada lado da nave principal estão colocadas duas filas de colunas feitas de granito da ilha de Elba

 

pisa02
A torre sineira tem oito andares exteriores chamados ordens; o embasamento, seis arcadas sobrepostas e a cabeça. Toda a estrutura assenta numa base de pedra que faz a superfície envolvente ao rés-do-chão. As colunas são de mármore e granito, encimadas por grandes capiteis coríntios. Cada arcada inclui um losango de motivos policromados com um relevo no centro em mármore rosa. A parede estrutural é perfurada por várias janelas e pela porta de acesso no sentido Oeste. As primeiras e terceira arcadas apresentam um motivo decorativo floral com três pétalas brancas num fundo cinzento que se transforma em elementos geométricos a partir da quarta arcada. A cornija, nas primeiras, segunda e quinta ordens é simples, sendo, nas outras, mais decorada.

 

pisa12
A quantidade de barracas em torno de Pisa é impressionante. Eles vendem de tudo como souvenir. Esta touca de pizzaiolo é para dar um toque de “pasta” em casa.

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo