Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Portugal > Porto > Rio D’Ouro é um dos charmes do Porto

Rio D’Ouro é um dos charmes do Porto

O Porto é a segunda maior cidade portuguesa, sendo considerada a capital do Norte do país. É carinhosamente chamada de Invicta e os seus habitantes conhecidos como tripeiros (porém é uma alcunha que já não é muito bem aceite pelos jovens portuenses). Saiba que o Porto é uma cidade para ser visitada a pé, então prepare os seus pés para conhecer os monumentos e locais mais conhecidos e bonitos do Porto. A riqueza do seu patrimônio monumental e artístico, as caves do Vinho do Porto, os vastos espaços dedicados ao lazer e a vida cultural, são apenas alguns dos motivos que convidam a visitar esta maravilhosa cidade do norte de Portugal.

porto01i
Ponte Luís I – Foi inaugurada dia 31 de Outubro de 1886, projeto da responsabilidade de Teófilo Seyrig, sócio de Gustave Eiffel. Na verdade ela é só uma das pontes que liga as duas margens do Rio Douro, mas, pelos menos para os portugueses, costuma ser a preferida de todas. Ela tem uma estrutura metálica e foi construída em 1881, fazendo a ligação entre Porto e Vila Nova de Gaia. Ela substituiu uma ponto pênsil que havia no mesmo lugar, pelo mesmo construtor que ajudou Gustave Eiffel na construção de outra ponte do Porto, a Ponte Maria Pia, ferroviária. O verdadeiro nome da ponte é Luís I, mas reza a lenda que devido à ausência do rei D. Luís I na inauguração, a população decidiu tirar o ‘’dom’’ do nome. No entanto, todos a conhecem pela Ponte D. Luís. Hoje em dia a ponte tem dois tabuleiros, o superior serve uma linha do metrô e o inferior, serve para carros e pedestres.

Rio Douro em Porto

Esse não é necessariamente um ponto turístico, mas é um símbolo da cidade que tem muita história. O Douro nasce na Espanha e atravessa o norte de Portugal, até desembocar no mar. Ele é o terceiro mais extenso da península Ibérica. A UNESCO inclui a região do Douro como Patrimônio da Humanidade, como paisagem cultural. Além de ser um rio muito importante para Portugal e Espanha, é uma marca da paisagem da cidade do Porto. Na Ribeira, há vários passeios de barco pelo Rio Douro, o que garante uma paisagem linda e agradável da cidade

porto28
O Rio D’Ouro é um dos charmes do Porto e motivo de muito orgulho dos Portugueses. Para conhecer melhor, você pode fazer um passeio de barco, que é ótimo e se tiver sol fica perfeito! Dura em torno de 50 minutos, o custo é de €10 cada ticket e com direito a degustação de vinho em uma Cave na Vila Nova de Gaia. O passeio no Rio D’ouro passa por 6 lindas Pontes e o guia turístico explica um pouco da história de cada ponte.

 

porto05
Ponte Maria Pia: A necessidade de haver uma travessia permanente entre as duas margens do Douro para circulação de pessoas e mercadorias, levou à construção da Ponte das Barcas em 1806, anteriormente a travessia do rio fazia-se com recursos a barcos, jangadas, barcaças ou batelões. A Ponte Maria Pia, construída entre Janeiro de 1876 e 4 de Novembro de 1877 pela empresa de Gustave Eiffel, foi a primeira ponte ferroviária a unir as duas margens do Douro. Dotada de uma só linha, o que obrigava à passagem de uma composição de cada vez, a uma velocidade que não podia ultrapassar os 20 km/h e com cargas limitadas, no último quartel do século XX tornou-se evidente que a ponte já não respondia de forma satisfatória às necessidades. O que levou a que fosse desativada e substituída pela Ponte de São João em 1991.

Cais da Ribeira

porto47
Porto tem algumas visitas consideradas obrigatórias. Entre elas, a ponte D. Luiz I (citada acima), o Palácio da Bolsa, a Torre dos Clérigos, o Parque da Cidade, a Igreja de São Francisco, o Estádio do Dragão, a Casa da Música, a Sé, o Museu de Serralves, e a Capela das Almas.

Andando neste estreita faixa de terra temos de tudo. Vários restaurantes e bares nos garantem um bom happy hour ou uma excelente refeição, a vista é maravilhosa o dia inteiro, em especial no por do sol. O rio, sempre movimentado pelos barcos que passam e as pessoas que andam pelo cais e dão vida a tudo.

porto49
As ruas do centro histórico do Porto são bem interessantes. As casinhas antigas, decadentes, umas em cima das outras, com as roupas penduradas muitas vezes de janela à janela, fazem o charme do centro do Porto. Você verá os barquinhos no Rio Douro e as várias pontes que cruzam as margens do rio.

Avenida dos Aliados

porto01e
Avenida dos Aliados é a principal avenida e o centro da cidade do Porto, sendo o lugar de eleição dos portuenses para celebrar os momentos mais especiais. Um simples passeio pelos Aliados é suficiente para deixar qualquer pessoa deslumbrada com a arquitetura e dimensão grandiosa dos seus edifícios.

 

Elétricos

Nada agrada mais em uma cidade do que ver antigos bondes circulando pelas ruas. No Porto temos a oportunidade de fazer um passeio nestes antigos e românticos eléctricos (é assim que os bondes são chamados por lá). Não perca a oportunidade e embarque nesta. O curioso em Porto é que os bondes não são meramente turísticos, você irá dividir o espaço com moradores que o utilizam como meio regular de transporte.

porto88
Bondinhos elétricos: Quando descíamos para o porto da Cidade do Porto, nos deparamos com os elétricos. A rede de elétricos da cidade do Porto é explorada pela STCP e conta presentemente com três carreiras regulares e uma turística. Linha 1: Passeio Alegre-Infante: faz o percurso da marginal do Rio Douro, entre o Infante, perto da Ribeira e o Passeio Alegre, na Foz do Douro. Esta linha é muito utilizada por turistas.

 

porto61
Este espaço é lindo. Aqui é o Pelourinho onde fica a Catedral da Sé. Construída no séc. XII, em estilo românico, foi sofrendo alterações ao longo do tempo, especialmente no período gótico e no séc. XVIII. A estátua representa Vímara Peres (c. 820 – 873), primeiro conde de Portucale. A torre-lanterna é do séc. XVI e a grande rosácea do séc. XIV . As maiores obras de transformação, no total de 41, foram efetuadas no período de 1717 a 1736.

Catedral da Sé

A Catedral (Sé) da cidade do Porto, situada no coração do centro histórico, é um dos seus principais e mais antigos monumentos. A abóbada da nave central é  sustentada por arcobotantes, sendo a Sé do Porto um dos primeiros edifícios portugueses em que se utilizou esse elemento arquitetônico. A Catedral da Sé construída nos séculos 12 e 13. Inicialmente construída com estilo romântico, sofreu ao longo dos séculos intervenções em outros estilos arquitetônicos. Do estilo romântico temos a fachada com as torres, a rosácea e o corpo da igreja com três naves. Por volta de 1333, foram construídas a Capela Funerária de João Gordo e o claustro, ambos no estilo gótico. E finalmente em 1736, foi a vez do estilo barroco, com o arquiteto italiano Nicolau Nasoni, alterando a fachada lateral.

porto63

Terreiro da Sé

porto65A visita pela Catedral começa já na praça a sua frente: O Terreiro da Sé. Aqui temos uma vista da cidade, com seus telhados vermelhos e torres de igrejas. Uma vez dentro da catedral temos a visão de sua nave principal e seu belo altar.

Torre dos Clérigos

porto01f
É uma torre sineira que faz parte da igreja dos Clérigos, decorada com imagens de santos e composta por 240 degrau É a parte mais alta do Porto, um patrimônio tombando pela UNESCO, fazendo parte da Igreja dos Clérigos. Ela é um dos símbolos mais importantes da cidade, e você vai ver que na hora de comprar souvenires só vai ver a Torre dos Clérigos em todos os postais da cidade. Ela tem função religiosa, cultural e o proprietário dela é o Estado Português. Prepare as pernas para subir uma escada espiral que vai estreitando aos poucos, mas que é contemplado pela vista maravilhosa da cidade do Porto e do Rio Douro. Horário de Funcionamento: Todos os dias das 9h às 19h. Ticket de entrada: 2€ por pessoa.

 

porto31
Encontramos à margem do Rio Douro, lindas esculturas que fizemos questão de registrar para nossos recuerdos.

Saber os principais pontos turísticos que Porto tem a oferecer é essencial para você conseguir planejar sua viagem. Embora o Porto não seja uma cidade muito grande, se comparada a outras cidades europeias , vale a pena dedicar um tempo a fazer um roteiro de visita até mesmo para saber quais os pontos turísticos estão perto uns dos outros e quais é necessário fazer algum deslocamento para visitá-los. Aproveite também para ver as melhores regiões onde ficar em Porto e aproveitar melhor os pontos turísticos.

porto32

 

Igreja do Carmo

 

porto85
Uma das igrejas mais importantes e significativas da arquitetura religiosa do Porto é a Igreja do Carmo. Encontra-se na mesma zona que a Torre dos Clérigos e o Jardim da Cordoaria. Pertence à Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo e encontra-se encostada ao Convento e Hospital das Carmelitas. É de estilo rococó e foi construída em granito a meados do século XVIII, segundo um projeto de José Figueiredo Seixas. A igreja tem duas fachadas: a principal de três alturas com uma grande decoração, tanto de elementos vegetais, como com janelas e nichos (nos que se vêem as imagens de São Elias e São Eliseu), está coroada por uma cruz e pelas estátuas dos Evangelistas; a fachada lateral está toda coberta de azulejos de tons azulados que representam a imposição do escapulário no Monte Carmelo. A igreja tem uma só nave. No interior existem vários retábulos rococós de talha dourada, realizados por Francisco Pereira Campanhã no século XVIII. Neles se representam temas da Paixão: O Senhor dos Passos, o Ecce Homo, o Senhor Coroado, o Senhor Preso e o Senhor Morto.

Livraria Lello

porto10
É a livraria mais conhecida de Portugal e por muitos destacada como a melhor do mundo. A livraria é um dos edifícios mais emblemáticos do neogótico português, a fachada possui um arco com entrada central e duas vitrines laterais. No seu interior, as escadarias são muito conhecidas por terem servido de inspiração aos livros do Harry Potter, uma vez que a autora, J.K. Rowling morou na cidade do Porto.

A Livraria Lello e Irmão, também conhecida como Livraria Chardron ou simplesmente Livraria Lello é realmente muito bonita. O edifício apresenta fachada em Arte Nova com laivos de estilo neogótico. No seu interior destacam-se a decoração em gesso pintado imitando madeira, a escada de acesso ao piso superior – uma das primeiras construções de cimento armado da cidade do Porto , e o grande vitral existente no teto, que ostenta o monograma e a divisa da livraria: “Decus in Labore”.

Palácio da Bolsa

porto01h
A Bolsa de Valores de Porto foi inaugurada em 1842. O Palácio, ou Sede da Associação Comercial do Porto, serve atualmente para vários eventos culturais, políticos e sociais. Muitos casamentos são celebrados lá, batizados e outro tipo de festas, disponível para todos os cidadãos. Dentro do prédio, há varias salas, dentre elas o Salão Árabe, que como o nome já diz, tem toda a arquitetura e características da cultura árabe em seu interior. O Palácio da Bolsa é aberto a visitação, com entradas pagas. De Novembro a Março os horários são das 9h às 12:30h e das 14h às 17:30 e de Abril a Outubro das 9h às 18:30h. O Palácio fica localizado na Rua Ferreira Borges. O bilhete individual custa 7.50€ e para estudantes 4€. A entrada de crianças menores de 12 anos é gratuita.

porto46

 

Vinho do Porto

Porto é uma cidade que assim como seu vinho deve ser degustada com calma, para que possamos sentir cada momento de nossa visita. Lá encontramos muita história, um povo super simpático, ótimos restaurantes, o delicioso vinho do Porto,  e várias surpresas em cada esquina.O vinho do Porto, conhecido internacionalmente como o “néctar dos deuses”, é um vinho generoso e fortificado com um sabor harmonioso e um aroma intenso e incomparável, tradicionalmente servido no final das refeições acompanhado, ou não, de uma tábua de queijos e frutos secos. Apesar do nome, o vinho do Porto é produzido com uvas da região demarcada do Douro, armazenado nas caves de Vila Nova de Gaia e depois, sim, exportado a partir da cidade portuense.Este vinho é tão popular que pode ser encontrado em qualquer parte do mundo. Contudo, a experiência de o provar no norte de Portugal, ao lado do rio Douro, é um momento muito mais completo e fascinante.

 

porto02
Aqui estamos na cercania da Rua de Mouzinho da Silveira que é um arruamento nas freguesias da Sé e São Nicolau da cidade do Porto, em Portugal. Para a construção desta rua, houve que cobrir o rio da Vila com um grande aqueduto. O nome da rua é uma homenagem a José Xavier Mouzinho da Silveira, estadista e uma das personalidades maiores da revolução liberal. A Rua de Mouzinho da Silveira é uma rua com perfil transversal de 19 metros e foi construída no último quartel do século XIX, época da maioria dos seus edifícios. O seu traçado, foi decidido em sessão camarária de 17 de Junho de 1875 para ligação do Largo de São Bento à Rua de S. João. A sua construção exigiu a expropriação de mais de 80 parcelas de habitações que se localizavam na área correspondente ao seu traçado, para além da demolição de alguns edifícios notáveis, como a Capela de S. Crispim e a Capela de S. Roque. Foi derrubado um dos últimos vestígios da antiga muralha Fernandina, localizado próximo do Largo da Porta de Carros, em frente à Igreja dos Congregados restando então apenas uma parte da muralha que servia de parede lateral à cerca do Convento de S. Bento. Esta importante artéria do centro da cidade do Porto foi profundamente marcada por um perfil comercial relacionado com a proximidade da Estação de São Bento, tendo historicamente cumprido um papel, hoje ultrapassado, de grande importância para o abastecimento das áreas rurais do Minho e Douro, nomeadamente em sementes, equipamentos para a lavoura, santos, balanças, rolhas.

Veja mais fotos do Porto:

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo