Você está aqui
Home > AMÉRICA DO SUL > Puerto Madero em Buenos Aires

Puerto Madero em Buenos Aires

Bairro da cidade de Buenos Aires que tem esse nome em homenagem ao comerciante Eduardo Madero que em 1882 apresentou o projeto de um porto, com fisionomia similar ao porto de Londres, ao governo nacional da Argentina. A construção foi aprovada e finalizada na última década do século XIX.  Na verdade Puerto Madero é uma versão modernizada de Buenos Aires, sem perder nem uma pitada do charme. Seus luxuosos arranha-céus, hotéis de primeiro nível e ótima seleção de bares e restaurantes convivem harmoniosamente com os antigos diques do Río de la Plata e com espaços públicos de lazer como a Costanera Sur e a Reserva Ecológica.

Localizado na região leste da cidade, Porto Madero é um bairro que oferece várias propostas e atrativos para o turismo, além de alguns dos hotéis e edifícios residenciais e comerciais mais luxuoso da cidade. Em Porto Madero está o antigo porto de Buenos Aires, hoje recuperado e aproveitado em cada canto. Os antigos  galpões do porto foram recuperados e hoje abrigam bares, restaurantes, lojas e escritórios. Porto Madero representa para Buenos Aires um ponto de encontro para muitos executivos e funcionários do governo ao meio-dia e é, sem dúvida, um dos lugares mais destacados que a cidade oferece para o turismo.

Ponte de La Mujer

A ponte é um marco arquitetônico na América Latina e foi inaugurada em 2001, sendo o projeto  do mundialmente conhecido arquiteto espanhol Santiago Calatrava e ela se chama assim pois as ruas de Puerto Madero levam os nomes de mulheres argentinas famosas. A ponte é móvel, e gira para permitir que barcos maiores atravessem o canal. A ponte é uma homenagem as mulheres e ao tango, a sua forma remete a um casal dançando. A Puente de la mujer é muito bonita e é um dos pontos nos quais os turistas de encontram para comemorar o reveillon.

Um dos símbolos do bairro de Puerto Madero, em Buenos Aires, esta charmosa ponte é o lugar ideal para tirar fotografias e desfrutar de incríveis pores-do-sol. Localizada no dique 3, a Ponte de La Mujer é obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava Valls e representa a figura de um casal que dança tango. Com 160 metros de comprimento, 39 metros de altura e 5 metro de largura, a ponte possui um sistema giratório para a passagem de embarcações. Essa ponte de pedestres atravessa as águas do Río de la Plata neste que é um dos bairros mais modernos da cidade.

Seja no meio ou em qualquer um dos lados da ponte, você poderá tirar fotos maravilhosas. O design contemporâneo cria um interessante contraste com os antigos depósitos e armazéns de tijolos avermelhados, atualmente renovados, de Puerto Madero e o imponente edifício do Ministério da Defesa como em segundo plano. Venha até o local no final do dia para admirar o sol que se põe atrás da Plaza de Mayo e do El Obelisco ou observar a iluminação especial da estrutura, à noite.

Puerto Madero é a mais nova zona residencial de Buenos Aires. De porto abandonado a recôndito da elite portenha e mundial que ali deseja se alojar, a polêmica sobre essa parte da cidade começa na decisão quanto a que tipo de porto construir e adquire novos ruídos ao longo do tempo. O projeto de renovação da zona divide opiniões: é este um bairro realmente moderno ou o exemplo mais bem acabado da “herança dos anos 90″, da cristalizada expressão “projeto neoliberal de país” que por aqueles anos encabeçava por Carlos Menem?

Aqui se pode caminhar numa calçada de pedestre de 3 km, próximo a navio-museus e docas recicladas, entre jardins e ruas internas pavimentadas. Nas docas, encontramos oferta de seletos restaurantes com variedade de gastronomia, nos pisos superiores localizam-se sótãos luxuosos e escritórios. Ao meio-dia, para o almoço,  o local  é frequentado por executivos da Cidade e dos arranha-céus contíguos . À noite, o local fica maravilhosamente iluminado, valendo um passeio por esta área.

A Universidade Católica Argentina (UCA), cujo nome completo é Pontificia Universidad Católica Argentina “Santa María de los Buenos Aires, é uma instituição de ensino superior particular argentina, cujo campus principal está localizado em Buenos Aires.

 

A crise econômica não apagou o charme de Buenos Aires, a capital argentina, nem tirou dela a maior de suas qualidades, que é ser uma cidade destinada ao turismo. Há reflexos nítidos, sim, como lojas fechadas e mendicância pelas ruas, mas o tango, o clima, a gastronomia e os belos prédios e monumentos que simbolizam suas revoluções e a nobre arquitetura do passado continuam lá, aliados a promoções imperdíveis para quem prefere as compras, graças à quase paridade do real e do peso argentino.

Embora os cassinos estejam legalizados na Argentina, não é o caso da cidade de Buenos Aires. Por isso o único cassino da capital fica fora do seu território físico, em um barco antigo ancorado em Puerto Madero. O cassino fica aberto 24 horas por dia, todos os dias do ano. A história do cassino é pitoresca: para driblar a lei, seus donos o instalaram dentro de um navio em Porto Madero. Lá, ele não fica sediado no território de Buenos Aires, e, assim, responde às leis marítimas, que permitem o jogo.  A crise econômica obrigou muitos restaurantes e casas noturnas que haviam se instalado no local a fecharem suas portas. Um projeto de Planet Hollywood argentino, construído em Porto Madero, nem chegou a estrear. O prédio foi ocupado por outra boate, mas também está fechado.

FRAGATA SARMIENTO

Barco Escola da Armada Argentina, com mais de cem anos de Antiguidade. Faz parte da história da pátria. Foi um dos mais velozes na sua época e precisava de noventa tripulantes para levar o velame. Seu nome deve-se ao promotor da marinha, educador e presidente argentino Domingo Faustino Sarmiento. Recomendo a visita! De Segunda a Domingo das 09:00 às 21:00 hs. Crianças até 6 anos, grátis.

História

A história de Puerto Madero começa no século 19 quando os argentinos precisaram ampliar seu porto para aumentar a capacidade de importação e exportação.

O projeto foi vencido por um comerciante local chamado Eduardo Madero, que criou um sistema de diques e docas para acomodar os grandes barcos que levavam e traziam mercadorias para Buenos Aires.

Depois de construído, os argentinos perceberam que o projeto não conseguiria atender a necessidade deles e todo o complexo, com seus 16 armazéns, guindastes e docas foram abandonados por anos.

Puerto Madero é o mais jovem e moderno bairro da capital da Argentina, Buenos Aires. Localizado na zona sul da cidade (perto do Centro e de pontos como a Casa Rosada) Puerto Madero era uma área portuária de Buenos Aires e após fazer por um grande processo de revitalização é uma das regiões mais caras e charmosas da capital portenha. Há muito o que se fazer no bairro.

Buenos Aires tem 3 milhões de habitantes. Junto da periferia, soma 14 milhões, em um país com 36 milhões de pessoas. A cidade, tampouco os argentinos, perdem a pose. Querem turistas do Brasil, do Chile e do Peru). Mantém seus cafés a todo vapor, mesmo que neles falte um ou outro produto; a cultura efervescente, vista nas artes plásticas, na música, na dança, na literatura e no cinema; e a noite como uma das melhores e mais agitadas da América Latina.

Entre os restaurantes, aqui em Puerto Madero há opções de massas, carnes (inclusive um brasileiro), peixes e buffets. Os cardápios ficam visíveis na frente dos estabelecimentos para consulta de preços e opções. Encontrar um lugar, no entanto, pode ser motivo de estresse. Tente reservar antes. O povo argentino costuma sair para jantar a partir das 22h, especialmente às sextas e sábados.

Aqui sim temos um exemplo de recuperação/revitalização. Às margens do rio de la Plata, Porto Madero é um conjunto arquitetônico de galpões que já serviram, no passado, para armazenagem de produtos e alimentos que chegavam pelo mar.

Revitalizados há cerca de dez ou 12 anos, eles abrigam atualmente o maior polo de diversão portenha, que, para alguns, já tira o posto da Recoleta. Há 43 restaurantes, oito cinemas, uma casa noturna, 11 lanchonetes e cafés, passeios, um museu, o Iate Clube, hotéis e uma bela vista do rio e de novos polos financeiros e residenciais de Buenos Aires.

Bairro da cidade de Buenos Aires que tem esse nome em homenagem ao comerciante Eduardo Madero que em 1882 apresentou o projeto de um porto, com fisionomia similar ao porto de Londres, ao governo nacional da Argentina. A construção foi aprovada e finalizada na última década do século XIX.

Em 1989 a região onde se localiza o Puerto Madero foi urbanizada e atualmente é o bairro mais jovem e um dos bairros mais exclusivos e caros da cidade de Buenos Aires. Hotéis de primeiro nível como o Hilton Buenos Aires, o Faena Hotel e o Sofitel Madero se instalaram no bairro e empreendimentos imobiliários construíram e estão construindo numerosos edifícios residenciais como as Torres El Faro, as Torres River View, as Torres Le Parc Puerto Madero. O bairro também se converteu em um centro de expansão comercial e de negócios e um dos locais onde é possível encontrar os melhores restaurantes, discotecas, cinemas, centros culturais e instituições de ensino.

No bairro de Puerto Madero também se encontra uma extensa área verde dedicada ao lazer, o Parque Natural Costanera Sur e a Reserva Ecológica.

Mais fotos:

 

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo