Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > França > Reims – França

Reims – França

A menos de uma hora em trem de Paris, Reims levou fama de centro oficial de cerimônias de coroação por mais de um milênio (a partir do ano 496), período durante o qual 25 reis receberam o cetro na cidade. Mas hoje em dia é mais conhecida por ser uma das terras da champanhe. Champagne é uma região habitada desde o Neolítico. Em seu centro, fica a cidade de Reims, célebre pela catedral onde foram coroados numerosos reis da França. Obra-prima da arte gótica, a Catedral de Notre-Dame de Reims está inscrita na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO, e comemora seus 800 anos.  Reims sempre foi um importante centro comercial. Já na época  do período Neolítico aqui era produzido um delicioso vinho espumante, que séculos mais tarde iria correr o mundo, batizado com o nome desta região. Quando os romanos lá chegaram, no ano 58 a.C., encontraram uma comunidade rica na produção de vinhos, madeira, carne e lã, e com ela estabeleceram uma relação pacífica e lucrativa para os dois lados.

reims32
Catedral de Notre-Dame de Reims ultrapassa muitas outras pela riqueza das 2.303 peças que a decoram, incluindo o famoso Ange au Sourire (O Anjo Sorrindo), que é o emblema da cidade. A catedral foi enriquecida com vitrais contemporâneos realizados por Marc Chagall em 1974.

O prédio, dedicado a Maria, foi construído sobre as ruínas de duas outras igrejas destruídas anteriormente, no próprio local de batismo de Clóvis por São Remi em 498. Com sua fachada em estilo gótico, de dimensões jamais igualadas, sua elevação interior, caracterizada por sua altura e estreiteza de volume e pela qualidade dos materiais utilizados, a catedral de Reims é um dos melhores exemplos deixados pela arte gótica. Provavelmente iniciada em 1211, sua realização, que durou três séculos, permaneceu parcialmente inacabada (os campanários deveriam inicialmente superar as torres).

reims08
A parte histórica da cidade fica compreendida dentro do quadrilátero formado pela Rue de Venise, ao sul; a área verde junto ao Boulevard Lecrerc, ao norte; o canal de L’Aisne a oeste e o Boulevard de La Paix, a leste, o que forma uma área de menos de dois quilômetros quadrados.

No ano 250, Reims já era sede do bispado de Champagne, e sua influência religiosa era importante nesta parte da Europa, a tal ponto que a conversão dos estados germânicos ao catolicismo foi conseguida graças aos religiosos de Reims. Um marco desta era é o batismo de Clóvis I, no ano 498, que deu um extraordinário impulso à implementação da igreja católica na Europa pós-império romano estabelecida como pólo comercial, artístico, e principalmente espiritual, um símbolo à altura de sua religiosidade era agora necessário.

 

reims23
Sua estátua é a mais rica de todas as catedrais. Decorada com 2.303 motivos esculpidos, a catedral de Reims é a única igreja a ter anjos com asas, inclusive o famoso Anjo Sorridente no portal esquerdo da fachada. A riqueza do programa escultural de Reims é famosa. Nunca antes os artistas tinham conseguido dar vida às esculturas. Em Reims, o famoso Anjo Sorridente, o São José ou a Virgem se transformam em personagens completos.

Reims é também a catedral de coroação. Vinte e nove reis da França foram coroados em Reims, entre 1027 e 1825, no primeiro prédio carolíngio ou na catedral. Os reis mais famosos da Idade Média (Filipe Augusto, Luís IX, São Luís, Filipe IV, o Belo, Carlos VII), da Renascença (Francisco) ou da época clássica (Luís XIII, Luís XIV, Luís XV, Luís XVI), além do último Bourbon da Restauração (Charles X) foram coroados em Reims. O ritual da cerimônia evoluiu ao longo dos séculos. O rei recebia as insígnias de cavaleiro, a espada e as esporas de ouro, que faziam dele o braço secular da Igreja. Ajoelhando-se diante do arcebispo, ele era ungido com o crisma da Santa Ampola, na cabeça, peito, ombros e entre cada um deles, articulações dos braços e mãos e, em seguida, ele recebia o anel, o cetro e a mão da justiça.

 

reims49
Desde que ela foi abençoada em 06 de maio de 1211 pelo Arcebispo de Reims, Aubry de Humbert, a catedral nunca deixou de ser a grande testemunha da história da França. Incendiada em 19 de setembro de 1914 e bombardeada durante quatro anos, a catedral ficou muito danificada, assim como a cidade, que foi destruída em 85%. Em julho de 1962, De Gaulle e o chanceler Adenauer selaram em Reims a conciliação entre a França e a Alemanha. Nesta foto ao lado da catedral está o Palácio de Taus.

 

Palais du Tau

Construído em 1690, todo em pedras,  servia como residência dos bispos da cidade, que na época tinham mais poder e influência que muitos políticos. Está localizado ao lado da catedral, e entre as relíquias que nele podem ser apreciadas estão um cálice do século 12, utilizado para comunhão dos reis da França, e um crucifixo usado por Carlos Magno.

 

reims06
A Catedral de Notre-Dame de Reims forma, juntamente com a Catedral de Chartres, a dupla de catedrais góticas mais importantes da França. Localiza-se na cidade de Reims, na região de Champagne. Foi construída no século XIII, em substituição a uma antiga igreja incendiada. O local onde se encontra a Catedral de Reims teria sido o local do batismo do rei Clóvis I.

Talvez o ponto culminante da história de Reims tenha sido em 17 de Julho de 1429, data da coroação de Carlos VII, em cerimônia realizada nesta mesma catedral. À pouca distância do altar estava uma jovem, com seus 20 anos, vestida com armadura de guerreiro medieval. Ela havia sido a líder e grande responsável pela expulsão dos ingleses do território francês. Ela havia unido um país até então esfacelado por brigas e disputas regionais, e trazido confiança e independência. Ela era a grande responsável pela cerimônia de coroação que ali acontecia, e que viria a marcar toda a glória e grandeza da França daí para a frente. Disse ela: “Nobre Rei, assim é cumprida a vontade de Deus, que desejava que eu liberasse a França e vos trouxesse à Reims, para receberdes esta sagrada missão e provar à França que sois o verdadeiro Rei”. Esta jovem é até hoje reverenciada como maior heroína e santa protetora da França. Esta jovem era Joana D’Arc.

 

reims39
Morta na fogueira da Inquisição, acusada de bruxaria e, mais tarde, reconhecida como santa, Joana d’Arc rende um roteiro especial nas cidades francesas

reims56

 

reims60
A beleza da prefeitura de Reims, Champagne-Ardenne, França

Hotel de Ville (Prefeitura):

Tudo o que resta da construção original queimada em 1917; a majestosa fachada é do início do século XVII. A frente é esculpida em baixo-relevo ao estilo  Louis XIII .

 

reims31
Reims, hoje, conta com diversos bairros modernos misturados aos vestígios do período galo-romano, o que dá um charme mais que especial ao lugar. Reims também foi grande destaque na história com total importância: no século XX, o local foi o cenário onde os alemães assinaram a rendição, no ano de 1945, afirmando, finalmente, o final da Grande Segunda Guerra Mundial.

 

reims21
A cidade possui placas com as informações históricas (como essa da foto) , indicando os pontos turísticos, de forma bem prática, você pode segui-las conforme a sua numeração, assim, não perderá os locais para visitar. Durante a 1ª Guerra Mundial a cidade foi quase toda destruída e hoje alguns prédios ainda exibem as marcas da guerra.

O champagne é outra joia da cidade. Este célebre vinho nasceu no século XVII, quando se começou a controlar a efervescência natural do vinho como fazia o monge Dom Pérignon. As Casas de Champanhe tornaram essa bebida dos reis, o símbolo do espírito francês pelo mundo todo, com numerosas marcas: Veuve Clicquot-Ponsardin, Roederer ou Mumm. Sem esquecer a cidade de Épernay, que abriga as prestigiosas adegas de Moët & Chandon, criadas em 1743 e muito apreciadas por Napoleão I

Leia o livro

Uma dica para ler “A Viúva Clicquot” de Tilar J.Mazzeo. Ela conta a história de Barbe-Nicole Clicquot Ponsardin, La Veuve Clicquort, que nasceu e viveu em Reims (1777-1886). Barbe-Nicole ficou viúva aos 27 anos, e decidiu assumir os negócios do marido, numa época em que as mulheres estavam destinadas a serem somente mãe e esposa, construindo um império do champanhe. Tornou-se a primeira mulher a se tornar uma celebridade no mundo dos negócios.

 

 

reims22

Nesta cidade encontramos desde pequenas lojas até imensas adegas de fabricantes de champagne, onde a preciosa bebida pode ser adquirida por preços que variam de acordo com a qualidade e o refinamento do produto, há champagne para todos os bolsos e gostos. A região onde se encontra a cidade de Reims, já pertenceu à Bélgica antes da colonização romana, que teve início no ano 57 antes de Cristo. Lá se encontram prédios imponentes e muito bonitos como as catedrais de Notre Dame e Saint Remy, o Palácio de Tau, a Prefeitura Municipal, o Chateau Pommery e o Chateau de Conde.

reims46
Saiba que o Champagne tão procurado em Reims, nada mais é que um vinho espumante, mas são justamente aquelas bolhinhas, e o gás que se forma na garrafa, através de um processo tão antigo quanto rigoroso, que lhe dão um sabor especial. Desde os tempos do império romano, quando a França ainda era conhecida como Galia, Reims já se destacava como local de fabricação de alguns dos melhores vinhos da Europa, o que foi aperfeiçoado ao longo do tempo, e acabaria dando origem ao conhecido Champagne.

Como se sabe, o nome da região onde Reims está situada é Champagne, assim nada mais natural que aquela famosa bebida que começou a ser aqui fabricada ganhasse o nome desta parte do país. Com o sucesso da bebida, todo mundo começou a querer fabricar Champagne, o que levou à criação de medidas legais para evitar a utilização indevida deste nome. Atualmente qualquer lugar do mundo pode produzir “Espumante”, mas para que este produto possa receber o rótulo Champagne, ele tem necessariamente de ser produzido na região de Champagne, França.

Os bondes locais são chamados de tramway e tem o desenho da frente lembrando uma taça de champagne.

reims09
O centro histórico de Reims, tem ruas reservadas apenas para pedestres, onde são encontrados os principais cafés, restaurantes e lojas da cidade. Não se pode visitar Reims sem conhecer esta sua área mais nobre e bela, que inclui fontes, palácios e museus.

 

reims51
Biblioteca Carnegie: tem uma rquitetura belíssima e vários mosaicos lindamente conservados.A entrada é gratuita e turistar por onde os moradores frequentam vale a pena. Tem exposições fixas e sazonais, um acervo de livros e sala para uso da internet gratuita basta dar o passaporte e usar sem limite.

La porte de Mars

A porta de Marte é o único arco restantes dos quatro arcos monumentais construídos no inicio do seculo III d. C. pra permitir o acesso à então cidade Galo-Romana de Durocortorum. A porta de Marte foi construída entre 180 e 230 e foi o primeiro a arco triunfal construído para testemunhar a grandeza da cidade sob o Império  , e mais tarde tornando-se um portão da cidade .O arco central era destinado a passagem de carroças e os arcos laterais para passagem de pedestres.

reims01
La porte de Mars – A porta de Marte é o mais longo e maior arco de França. Este edifício que data do final do século II sobreviveu milagrosamente as guerras.

 

reims13
Place Royale: Uma das principais praças de Reims, ao centro encontra-se uma estátua de Luís XV.

Veja mais fotos de Reims:

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo