Você está aqui
Home > AMÉRICA DO SUL > Chile > Santiago do Chile

Santiago do Chile

Além do cenário espetacular,  Santiago, a  capital do Chile, tem 6 milhões de habitantes  e é uma capital tranquila em comparação com outras na América do sul. Tem uma das vistas mais belas do mundo: a Cordilheira dos Andes, maior cadeia de montanhas do mundo, que ganha contornos avermelhados no verão e fica coberta pela neve no inverno. Suas ruas são arborizadas, com lindos parques, praças, grandes shoppings, prédios históricos e museus.  No centro de Santiago se desenvolve a maior parte da vida cívica do país. Lá estão La Moneda (palácio de governo), a Praça de Armas e os edifícios do poder judicial e executivo. Com seus variados museus e passeios de pedestres o centro é um espetáculo por sim mesmo.

 Na Praça das Armas, o principal templo católico do país é a quinta igreja erguida no mesmo lugar - as primeiras foram destruídas por terremotos. A construção, datada de 1748, foi feita pelo arquiteto Joaquín Toesca, o mesmo do Palácio de la Moneda.
Na Praça das Armas, o principal templo católico do país é a quinta igreja erguida no mesmo lugar – as primeiras foram destruídas por terremotos. A construção, datada de 1748, foi feita pelo arquiteto Joaquín Toesca, o mesmo do Palácio de la Moneda.

Praça das Armas  

Ponto zero geográfico do Chile, a Praça das Armas foi em tempos coloniais até princípios do seculo XX o ponto de encontro da aristocracia chilena, e é a principal praça, onde fica a Catedral de Santiago, Correo Central, Museu Histórico Nacional e Monumento a Pedro de Valdivia, que fundou a cidade em 1541, desde que foi construída a praça, no município de Santiago. Como a maioria das cidades fundadas pelos espanhóis, estes consistiu com uma praça principal, onde se achava a casa dos governadores, a igreja e residências famílias mais ricas.

santiago_30
A Catedral Metropolitana é a quinta igreja construída no mesmo local. A primeira estrutura, de adobe, foi queimada pelos índios mapuches; outras duas vieram abaixo nos terremotos de 1647 e 1730. A fachada neoclássica atual é de 1789, assinada pelo arquiteto romano Joaquín Toesca, o mesmo do Palacio de La Moneda. As duas torres foram adicionadas em 1800. Não deixe de entrar pelas imponentes portas de madeira de cedro entalhadas para ver o altar repleto de adornos, a infinidade de lustres e detalhes dourados e as duas naves laterais. Repare nas pilastras: suas pedras foram rebocadas e pintadas como imitação de mármore rosado.

 

Uma volta dentro da igreja você verá dois santos chilenos: o Padre Hurtado, que foi santificado pela criação do Hogar (lar) de Cristo, onde levava meninos moradores de rua e dava alimentos e educação gratuita. A outra santa é Sor Teresa de Los Andes, freira que morreu muito jovem e consagrou sua vida à Cristo. No dia da celebração das festas pátrias (18 de setembro,) é celebrada missa de ação de graças (Te Deum) com a presença de representantes de diversos credos religiosos, homens públicos, representantes de vários países e o presidente da república chileno.

Gran Torre Santiago

santiago_01a
A Gran Torre Santiago é um arranha-céu de 300 metros da altura em Santiago do Chile. É parte do complexo centro de Costanera; que inclui um centro comercial, 2 hotéis e 2 torres dos escritórios, e uma vez terminado terá 62 andares e 300 metros de altura, se tornando o arranha-céus mais alto da América Latina.

Localizada em um imenso vale ao lado da Cordilheira dos Andes, a capital do Chile surpreende com os cenários de seu entorno e uma identidade própria fascinante.

Mercado Central

santiago_266
O Mercado Central, além de oferecer uma variedade imensa de peixes, crustáceos e frutos do mar fresquinhos como só o mar chileno proporciona, tem um ambiente super descontraído e com comida de primeiríssima qualidade para um almoço delicioso. O Mercado Central de Santiago é uma atração a parte, já que você pode ver e sentir os aromas da cozinha chilena, que é uma delícia.

 

No Mercado Central, as bancas de especiarias, peixes , legumes e frutas são super tradicionais, todas elas com o mesmo dono, ou a mesma família por muitos e muitos anos. O lugar é todo decorado com bandeiras de vários países de povos que já passaram por lá e os restaurantes do Mercado são cheios de fotos com molduras nas paredes, fotos de celebridades , do mundo da TV, cinema, celebridades da arte, fotos de escritores famosos que já passaram por lá. Vale a pena conhecer o sabor e o aroma desse país tão rico como o Chile, e nada melhor que passear pelo famoso e tradicional Mercadão.
No Mercado Central, as bancas de especiarias, peixes , legumes e frutas são super tradicionais, todas elas com o mesmo dono, ou a mesma família por muitos e muitos anos. O lugar é todo decorado com bandeiras de vários países de povos que já passaram por lá e os restaurantes do Mercado são cheios de fotos com molduras nas paredes, fotos de celebridades , do mundo da TV, cinema, celebridades da arte, fotos de escritores famosos que já passaram por lá. Vale a pena conhecer o sabor e o aroma desse país tão rico como o Chile, e nada melhor que passear pelo famoso e tradicional Mercadão.

Palácio de la Moneda

santiago_361
Sede da Presidência da República do Chile, o Palácio de La Moneda reúne o Ministério do Interior, a Secretaria Geral da Presidência e a Secretaria Geral do Governo. Projetado para abrigar a Casa da Moeda, foi transformado em 1846 na Casa do Governador da República do Chile, pelo presidente Manuel Bulnes.

Apesar do trânsito, que caracteriza qualquer grande capital, Santiago sabe misturar um certo ar europeu com ritmos latinos, atrelados a uma metrópole grandiosa onde tudo está ao alcance. É essa característica, inclusive, a que mais encanta os visitantes.

santiago_17
Por aqui, praças e parques concorridos ficam lotados em plena luz do dia,  a exemplo da Plaza de Armas. Por outro lado, bairros boêmios, donos de uma vida noturna invejável, como o clássico Bellavista, vão chamando a atenção daqueles que se dão a chance de entrar no clima da cidade.

 

 

santiago_27

santiago_02a

Restaurante Giratório

santiago_327
Uma visita turística e gastronômica muito interessante de se fazer em Santiago é o “Restaurant Giratorio”, que se encontra no 18º andar de um prédio no bairro da Providencia. Como o nome já indica, ele gira, fazendo 360º em 1 hora. Nele é possível almoçar (12h às 16h), tomar o chá da tarde (15:30h às 19:30h) e jantar (19h às 00h).

Dica: no Giratório os preços são bem acessíveis, mas um segredo para comer muito bem e gastar pouco é pedir o menu executivo. Esse menu tem um preço fixo, que atualmente é de $ 9,800 (aproximadamente R$ 40,00) e inclui um coquetel, uma entrada, prato principal, sobremesa, bebida e café.

santiago_135
O Restaurante Giratório fica na Av. 11 de Septiembre, 2250 e é possível chegar lá de metrô indo até a estação Los Leones. Se quiser aproveitar para fazer uma comprinhas, saiba que em frente ao prédio onde ele está localizado há um shopping com grandes lojas magazines, além de muitas lojas de rua e pequenas galerias.

A dica é sempre reservar antes a sua mesa, assim você não entra na fila e consegue pegar um lugar bom. Peça para o recepcionista de seu hotel fazer a reserva. Quando você chegar , irá pegar um elevador e ir direto para o restaurante.

Vinícola Concha y Toro

santiago_101Fomos conhecer a vinícola Concha y Toro, a maior do Chile e uma das maiores produtoras de vinho do mundo. Ela é responsável pela fabricação de 12 marcas de vinho, entre elas Casillero del Diablo, Marques de Casa Concha, Sunrise, Trio e Don Melchor.

 

santiago_304
A visita na Vinícola Concha y Toro é um dos passeios mais tradicionais em Santiago. A Concha y Toro é uma das vinícolas mais conhecidas do Chile e o Casillero del Diablo é o seu vinho mais famoso, embora seja um dos vinhos mais simples feito pela vinícola.

Los Dominicos

santiago_292
Se desejarem conhecer o artesanato típico chileno, comprar lembrancinhas para amigos e familiares com ótimo preço, em um lugar pitoresco e negociar diretamente com os artesão recomendamos o Pueblito de Los Dominicos ( estação metro Los dominicos).

Neste local existem 150 lojas com todo o tipo de artesanato, antiguidades, roupas e xales maravilhosas em lã, cerâmica, cobre ( inclusive bijoux), pinturas, madeiras, vidro, joias etc… Um local encantador, com ótima infraestrutura,  banheiros limpos, caixa eletrônico, algumas lojas aceitam cartão de credito e debito. Realizamos compras maravilhosas neste local…e se desse levaria muito mais…o problema era o peso das bagagens.

santiago_294
Enquanto a maior parte dos centros culturais e históricos lutam para não serem extintos, o Pueblito los Dominicos contou com a ajuda de todos para crescer. O terreno era de uma tribo indígena que depois passou pela mão de diversos donos até o século XVIII, quando a família Portusagasti se tornou proprietária. Eles resolveram construir ali a igreja San Vicente Ferrer Apoquindo, que passou a ser da ordem dos Dominicos depois que os herdeiros da família morreram.

Curiosidade: Com fama do café local ser ruim, os chilenos optaram por uma solução criativa para conquistar fregueses: os “cafés com piernas”, com garçonetes vestidas com pouca roupa. Hoje Santiago abriga cerca de 300 estabelecimentos do gênero.

Cerro San Cristóbal

santiago_160
Localizado na região central de Santiago o Cerro San Cristóbal é um programa imperdível na capital do Chile. O Cerro (morro em português) é um dos pontos mais altos da cidade e nele fica uma estátua da Virgen de la Inmaculada Concepción e o Santuário de la Inmaculada Concepción. Do alto do Cerro San Cristóbal se tem uma bela vista de boa parte de Santiago, com a Cordilheira dos Andes ao fundo.

Embora tenha todo o cimento próprio de uma metrópole, em Santiago você encontrará espaços verdes realmente valiosos: o Parque Metropolitano, conhecido como morro San Cristóbal, é visível desde grande parte da cidade e você pode chegar à cima dele caminhando, em bicicleta ou de carro e também num antigo, mas aprimorado elevador chamado funicular.

santiago_173
Subindo as escadas em direção à santa é possível encontrar algumas imagens de Cristo e monumentos em homenagem à pessoas mortas. Lá no alto, soberana no topo do Cerro San Cristóbal, está a imagem da Virgem Imaculada Conceição, abençoando a cidade de Santiago. Ela tem 14 metros de altura, com um pedestal de 8,3 metros. Foi fabricada em Paris e pesa mais de 36 toneladas. Sua altura sobre o nível do mar é de 863 metros. Aos pés da Santa há um espaço onde os visitantes podem queimar velas e deixar suas preces, pedidos e agradecimentos. Há uma grande quantidade de objetos e bilhetes no local.

Este cerro é um dos pontos mais altos da cidade e proporciona uma vista de tirar o fôlego. Junto dele fica o Zoológico Nacional do Chile, uma ótima opção para que tem um tempo a mais na viagem. Ao desembarcar do funicular você vai ver que ali no alto existe algumas banquinhas para comprar lembrancinhas.

santiago_185
Uma curiosidade sobre o funicular… Num dos trens há uma placa que diz: “Neste carro, no 1º de abril de 1987, subiu até os pés da Virgem Maria Mãe Deus e Nossa Mar, Sua Santidade João Paulo II, para conferir, a partir do santuário, sua benção apostólica a Santiago e a todo o Chile, na sua visita pastoral pelo país”

Para chegar ao Cerro San Cristóbal: a estação de metrô mais próxima da entrada do Cerro San Cristóbal é a Baquedano. Saindo da estação, passe pela Plaza Italia, atravesse o Rio Mapocho e caminhe até o fim da Calle Pio Nono – alí você vai chegar ao funicular.

santiago_188
O Santuário da Imaculada Conceição (Santuario de la Inmaculada Concepción del Cerro San Cristóbal) está um pouco mais acima, sendo necessário subir alguns lances de escada ou uma rampa para acessa-lo. Ele é considerado um dos principais templos da igreja católica do Chile. Há um grande altar onde são celebradas as missas e arquibancadas ao ar livre para que o público possa acompanha-las, além de uma grande capela de pedra onde são realizadas outras missas e celebrações. Caixas de som espalhadas por todos os lados tocam músicas de igreja, deixando o ambiente numa paz total.

Mote com huesillos

santiago_167
Por todo canto de Santiago, especialmente nos dias quentes de verão, você vai se deparar com algum lugar ou carrinho de rua vendendo o tradicional mote com huesillos. A refrescante bebida não contém álcool e é feita à base de pêssegos desidratados – os huesillos – e grãos de trigo cozidos. É servida bem gelada e com uma colher para, no final, ser possível comer o que restou.

A cidade de Santiago abriga os principais organismos governamentais (à exceção do Congresso Nacional, localizado na cidade Valparaíso), financeiros, administrativos, comerciais e culturais do Chile. Santiago também é sede da CEPAL, além de ser considerada a terceira capital latino-americana com melhor qualidade de vida , depois de Montevidéo e Buenos Aires, e uma Cidade Global “Alfa -“, segundo estudos da Globalization and World Cities Research Network . Finalmente, é considerada como a 53º cidade mais rica do mundo, com um PIB estimado em US$93 bilhões em 2005 e que deve chegar a US$ 205 bilhões até 2025

santiago_303

santiago_357
Depois de visitar a catedral passamos pela Paseo Ahumada, a principal rua de comércio do centro de Santiago. Ao longo dela há diversas unidades das lojas de departamento Ripley e Falabella, as duas melhores.
santiago_360
Plaza de Armas, a principal praça de Santiago, considerada o marco zero da cidade e o ponto central da capital chilena. Originalmente ela chamava-se Plaza Mayor, mas depois que os índios destruiram-na em apenas seis meses, foi rebatizada para o nome atual. A praça possui uma grande quantidade de árvores e diversas esculturas, estátuas e monumentos. Ela é rodeada por diversas construções históricas, como a Catedral, o prédio dos Correios e o Museu Histórico Nacional. Entre eles há um grande prédio comercial com faixada de vidro. O contraste formado entre estilo moderno e a arquitetura neoclássica forma um dos principais cartões postais de Santiago. Sob a praça está a estação de metrô Plaza de Armas .

Veja mais fotos de Santiago (Chile):

 

 

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo