Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Itália > Treviso, melhores pontos turísticos

Treviso, melhores pontos turísticos

Treviso é uma comuna italiana da região do Vêneto, capital da homônima província de Treviso, com cerca de 84 mil habitantes. Treviso é construída sobre o rio Sile e onde quer que esteja em Treviso você pode ver o rio, na verdade, se você tomar as partes externas do centro da cidade e caminhar ao longo do rio Sile, há um passeio muito agradável, onde se pode admirar os prédios construídos em torno deste rio. Treviso é uma das cidades mais encantadoras do Veneto e, apesar de não receber tantos turistas quanto Veneza, possui românticos canais e pontes, elegantes palácios, igrejas e praças, além de uma atmosfera tranquila e agradável. Situada na região do vinho Prosecco, os sinuosos cursos de água que atravessam a cidade e o labirinto de ruas com arcadas são o charme da cidade.

treviso65
O centro histórico, não bastasse ter longos trechos de muralhas, é cortado por canais e pontes, o que lhe rende comparações, em menor escala, obviamente, com a vizinha Veneza.

Chamada pelos romanos da antiguidade de Tarvisium, a cidade foi um importante ducado na Idade Média e disputada por vários senhores feudais. Dessa época restam as antigas portas de entrada na cidade – Porta Quaranta, Porta San Tommaso e Porta Altinia – e as muralhas que circundam o centro histórico. Sobre as muralhas há um caminho que acompanha a extensa avenida, por onde se pode passear sob as sombras dos castanheiros.

Canais, pontes e moinhos

O canal de Buranelli deriva do nome da ilha de Burano de onde vinham muitos comerciantes até chegar em Treviso com seus barcos. Pitorescas casas ao longo dos canais criam belos recantos na cidade, como a Riviera Cagnam com seus salgueiros chorões e a Via Roggia que é um dos cantos mais lindos de Treviso. Uma das atrações são os moinhos d’água que antigamente serviam para a moagem de grãos.

treviso09
Canale dei Buranelli é a mais antiga e a parte mais pitoresca de Treviso. Parece muito semelhante a Veneza e seus canais, exceto pelas gôndolas que estão faltando aqui. Toda a área é de pedestres , tanto para moradores e visitantes, e é particularmente atraente sob a iluminação noturna.

A Piazza dei Signori é o coração da cidade, uma movimentada praça com cafés e imponentes palácios como o Palazzo dei Trecento construído em 1210 tendo ao lado o Palazzo del Podestà com suas galerias. Circulando pela cidade pode-se encontrar muitos outros palácios, como a Casa dei Ferraresi, Casa di Noal, os três palácios da Família Rinaldi construídos na Idade Média, além das elegantes vilas em torno da cidade.

treviso31
Dizem por aqui que Turistas românticos não devem perder um passeio ao longo do Canal Buranelli, onde ramos de salgueiros tocam a água, passando por moinhos de água que nos lembram que apenas algumas décadas atrás, a água não servia apenas esteticamente, mas contribuía para a vida econômica cotidiana. PS: quando estivemos por aqui, o cheiro não era muito agradável.

Castigada pela 1ª e 2ª Guerra Mundial, a cidade sofreu um grande bombardeio na sexta-feira santa de 1944 que destruiu muitas construções medievais. Com as restaurações, é comum encontrar construções em diferentes estilos ao lado de outras mais antigas do período medieval, o que não diminui o esplendor da cidade.

treviso01a
A história de Treviso, longa e complicada, e muitas vezes violenta começa na Idade do Bronze. Ela caiu sob o domínio romano no século 1 aC, e, finalmente, tornou-se um município romano – uma cidade, que eles chamaram Tarvisium – cujo povo gostava de cidadania romana. Após a queda de Roma, a Região Veneto veio sob a dominação de uma sucessão de invasores, incluindo os hunos sob Átila, os godos sob Totila, o Longobardos, os carolíngios sob Carlos Magno, e Suevos sob Barbarossa.

Uma característica marcante de Treviso são os pórticos que permitem fazer compras protegido do calor no verão e também da chuva e neve. A Via Callmaggiore é a rua principal onde estão várias lojas de griffe.

treviso47
Dos edifícios religiosos em Treviso uma menção deve ser feita para o complexo convento de San Francesco, encantador no seu mix de estilo românico e gótico. Dentro pode-se ver fragmentos de afrescos notáveis da época medieval, capelas de mérito absoluto e um teto maravilhoso de madeira.

Requinte e elegância não faltam em Treviso, que tem muitas lojas de grandes marcas sendo a sede da famosa griffe Benetton. Mundialmente conhecida, a Benetton nasceu em Treviso em 1960 quando Luciano Benetton vendeu uma bicicleta para comprar uma máquina de costura de 2ª mão. Alguns anos depois os irmãos se juntaram, criando a marca que hoje tem mais de 2000 lojas pelo mundo.

treviso12
Foi um vivo centro sob os Godos e os Longobardos, e Carlos Magno em 776 a nominou Condado. O verdadeiro desenvolvimento econômico verificou-se após o ano 1000 e no século XII a cidade se constituiu como Libero Comune (livre município), reconhecida pelo Imperador Barbarossa em 1168 e pela Pace di Costanza de 1183: neste período surgem os edifícios municipais que é hoje a Piazza dei Signori, e também as primeiras muralhas de defesa.

Perto da Via Callmaggiore está uma réplica da famosa Fontana delle Tette que jorra água pelos seios. A original foi construída em 1559 por ordem do prefeito e colocada no interior do palácio pretoriano, numa época em que houve uma grave seca na cidade. Na eleição de um novo prefeito, a fonte jorrou vinho branco e tinto durante 3 dias para a alegria do povo da cidade que pode beber vinho gratuitamente.

treviso81
Curiosidade: em Treviso, ao encontro dos rios Cagnan e Sile se têm a Ponte Dante que relembra com uma coluna a presença do poeta na cidade, e, como Treviso foi citada na sua Divina Commedia; a ponte era chamada “a impossível” pela forte corrente do rio desabando mais de uma vez ainda antes que fosse terminada. Atualmente as águas do rio são tranquilas e seguem o próprio ritmo, como um passeio num local urbano, e sugere uma grande serenidade.

Um símbolo da antiga aristocracia de Treviso é a Loggia dei Cavalieri, um pórtico quadrado com afrescos nas paredes construído em 1276, onde se reuniam políticos, nobres e pessoas da classe mais alta para conversar e jogar. Em algumas épocas chegou a ser utilizado como armazém e hoje serve como espaço cultural

Catedral

treviso03
Pela Via Calmaggiore, que sai da Piazza dei Signori e também é tomada de lojas nos arcos dos prédios antigos chegamos ao imponente complexo formado pela basílica – em cujo interior fica-se embasbacado com a Anunciação, de Ticiano, e com a Adoração dos Magos, de Il Pordenone, ambas do século 16 , pelo Batistério e Palácio do Bispo.

Logo no Piazza Duomo encontra-se  a majestosa Catedral de San Pietro de Treviso com suas sete cúpulas. No século 15 e 16 a catedral neoclássica foi construída aqui no lugar de uma antiga igreja românica. Os dois leões no pé da escada  testemunham as suas origens medievais. Apesar do projeto neo-clássico monumental da catedral ela abriga em seu interior uma cripta românica  e uma série de obras de mestres italianos. O altar pintura “A Anunciação” é de Ticiano (1517) e é um dos seus melhores trabalhos.

treviso70
Os afrescos da Cappella Malchiostro são de Pordenone e foram inspirados pela Capela Sistina de Michelangelo. No Cappella del Sacramento há belas esculturas de Pietro Lombardo de 1484.

A majestosa Catedral de São Pedro tem sete cúpulas. Construída nos anos 1500 no lugar de uma antiga igreja da era romana. Ao longo do tempo a Catedral sofreu várias modificações e do santuário primitivo resta apenas a entrada. Na parte interna da igreja há muitos afrescos medievais e obras de arte. Do lado da catedral está o Batistério românico do século 12.

treviso77
No Corso del Popolo na rua estreita, a maioria das construções antigas foram transformadas em comércio, principalmente de roupas femininas e com vitrines bem fashion. Não à toa, a United Colors of Benetton, ou simplesmente Benetton, nasceu lá e tem uma megaloja um pouco mais adiante, na Piazza dell’Indipendenza.

Na época de Gherardo da Camino que governou a cidade em 1280 trouxe grande desenvolvimento cultural e político a Treviso. Ele deu incentivo à universidade e ofereceu hospitalidade a estudiosos e artistas de grande prestígio. Anos depois, quando Treviso passou aos domínios do Império Austríaco, alguns descendentes de Gherardo da Camino imigraram para o Brasil.

treviso14
Há muitos pontos de interesse desta cidade , a Piazza dei Signori, por exemplo, com o Palazzo del Podestà (que é usado atualmente como Prefeitura), reconstruído em estilo neo-românico no local original do século 13;. O Palazzo Pretorio e, acima de tudo, o Palazzo dei Trecento, o edifício civil mais interessante , uma festa medieval de liberdade comum com sua poderosa estrutura românica interrompida por uma bela série de arcos delgados, decorados de colunas de pedra branca com molduras em terracota.

Igreja San Nicolò

A Catedral é o principal templo de Treviso, mas o maior é a Igreja de San Nicolò construída em tijolo maciço no século 13 e onde hoje funciona o seminário. A maioria dos afrescos das igrejas e palácios de Treviso foi feito por Tommaso da Modena, um pintor e miniaturista italiano que viveu na cidade nos anos de 1350. Ele se diferenciou de seus contemporâneos principalmente pelo realismo de suas pinturas retratando as pessoas em atitudes cotidianas. Segundo historiadores da arte ele foi o primeiro na história a retratar alguém usando óculos, que faz parte de uma coleção de retratos do Convento de Treviso.

treviso22
Piazza dei Signori fica no centro de Treviso . Os palácios, com suas arcadas abertas e inúmeros cafés torna-a um lugar de reunião popular, com muitos ambientes. O palácio mais importante na Piazza é o gótico Palazzo dei Trecento. Foi construído em 1210, e foi a sede do Grande Conselho da cidade e é muito interessante em termos de história da arte. Na metade superior da fachada você pode ver uma linha contínua que marca a sua destruição por bombas durante a Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, o palácio histórico foi reconstruído e os frescos históricos no interior também foram salvos. No alpendre espaçoso do Palazzo dei Trecento, três cafés podem ser encontrados.

 

treviso79

Entre XIII e XIV ocorreu uma precária estabilidade política até a cidade passar definitivamente a Veneza em 1388. E então, revelou-se um período de prosperidade, com a criação da Universidade, com a presença de estudiosos e artistas de grande prestígio: Dante e o grande pintor Tommaso da Modena. Delineou-se assim nessa fase a forma urbana da cidade caracterizada pelo entrelaçamento de ruas angulosas, zonas de água e de verde. Entre 1400 e 1500, Treviso continuou a sua fase ascendente seja do ponto de vista artístico que econômico. Em 1520 foram concluídas as muralhas que ainda hoje circundam o centro histórico da cidade: excepcional exemplo da engenharia do renascimento que, porém marcou daquele momento em diante a lenta mas inexorável decadência que perdurou até 1800. Treviso foi então fortemente apunhalada durante a Guerra Mundial de 1914-18, mas acima de tudo sofreu bombardeamentos arrasadores que destruíram ou danificaram grande parte do centro histórico que foi restaurado com muita inteligência

treviso34
Treviso é uma verdadeira antologia da história da arte coligada à evolução da antiga sociedade: existem casas/ torres, o brasão das famílias importantes; se encontram ainda as casas com as rodas dos antigos moinhos, sinal de um burgo empreendedor ativo; o Convento de Santa Caterina, atualmente um museu de grande valor pelo local onde se encontra e por seu conteúdo, que com seus afrescos e com a sua nobre arquitetura conta sobre a próspera vida cultural da cidade.

Ilha do Mercado

No passado, pelos canais de Treviso navegavam muitos barcos que vinham de Veneza para descarregar mercadorias e passageiros ao longo Riviera Santa Margherita. Pescadores traziam peixes frescos para o mercado. O mercado ainda existe numa pequena ilha, sendo ligado à cidade por duas pequenas pontes e é um dos lugares mais bonitos de Treviso, com suas bancas de legumes e frutos do mar. E, por estar a apenas 40 km do mar, em Treviso há muitas iguarias que utilizam enguias, mariscos e bacalhau, porém a especialidade de Treviso são os risotos, como o Risi e Bisi que é um prato clássico.

treviso90
Estando na Via Calmaggiore, entrando na Via Martiri della Libertà e seguindo até a Via São Leonardo, você poderá acessar dois “esconderijos”: a cênica região de Buranelli e a igreja-museu Santa Caterina. Na primeira, que com seu casario debruçado sobre as águas faz jus às comparações com Veneza, contando até com gansos e rodas d’água em alguns pontos, há uma ilha onde funciona a Pescheria, o secular e tradicional mercado de peixe, que surgiu com a ligação feita entre algumas ilhas do canal Cagnan Grande.

treviso86

Igreja San Francesco

Há vários oratórios e igrejas espalhadas pela cidade, sendo uma delas a Igreja de San Francesco que foi construída pela comunidade dos franciscanos e usada como estábulo pelas tropas de Napoleão durante os anos de 1230 a 1270. Quase 700 anos depois, a igreja foi restaurada e reaberta. Nesta igreja estão os restos mortais do filho de Dante Alighieri.

treviso04

Dante Alighieri

O primeiro e maior poeta da língua italiana, citou Treviso em sua obra “La Divina Commedia”. Dante passou algum tempo exilado em Treviso e foi homenageado com um monumento sobre a ponte que tem seu nome. Essa ponte chegou a ser chamada de Ponte Impossível, pois com a forte corrente do rio a ponte desabou mais de uma vez antes de ser concluída.

treviso39
O nome de Treviso é mencionado indiretamente pela primeira vez por volta de 77 d.C. no terceiro livro da Naturalis historia de Plínio, o velho no qual se cita «Fluvius Silis ex montibus Tarvisanis».

 

treviso37
Ponte sobre o Canal Buranelli – A cidade surge sobre a planície venêta, em uma zona rica de recursos hídricos: há muitas nascentes chamadas localmente de “fontanassi”. O rio mais importante é o Botteniga.

Strada del Prosecco

Treviso está numa região de um dos melhores vinhos da Itália, sendo alguns produzidos em pequenas quantidades e por isso só encontrados nessa área. A  Estrada Prosecco é a principal via de acesso a inúmeros vinhedos e contém a maior concentração de vinícolas, sendo algumas abertas à visitação pública. A estrada estreita e sinuosa termina em Valdobbiadene, uma cidade situada em um vale verde aos pés dos Alpes.

treviso93

Veja mais fotos de Treviso:

 

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo