Você está aqui
Home > EUROPA > Europa > Itália > O Santo Sudário está em Turim

O Santo Sudário está em Turim

Situada a meio caminho entre o branco dos Alpes e o verde de seu centro histórico, Turim é também uma cidade envolvida em mistérios e lendas que correm em paralelo a sua ampla oferta cultural. Turim (Torino em italiano e Turin em piemontês) localiza-se na região do Vale D’Aosta e Piemonte, no noroeste da Itália. A cidade é um centro econômico, mas também tem excelentes museus e uma esplêndida arquitetura barroca, reforçada pelos Alpes ao fundo. Dois pontos fazem a fama de Turin: O Santo Sudário e a marca de automóveis FIAT (vocês sabiam que FIAT significa Fabbrica Italiana Automobili Torino – Fábrica Italiana Automóveis Turim? Pois é, eu não sabia…rs). Foi a capital italiana entre 1861 e 1864. Aliás o  Piemonte é uma região no Noroeste da Itália ainda pouco conhecida dos brasileiros. Alguns guias turísticos italianos dizem que é a Toscana sem turistas. Apesar de fria, perto dos Alpes o sol se faz bastante presente. Se você estiver vindo de avião, antes de aterrissar  em Turim, não deixe de dar uma olhada nos Alpes que coroam o lado oeste da cidade, a paisagem é incrível! E faz jus ao significado do nome Piemonte: “aos pés do monte”.

 

turim26
O meio urbano é muito diferente em relação às outras cidades italianas, em quanto por vontade dos Savoia que Turim tivesse um aspecto francês severo: largas ruas que se encontram em ângulos retos_ a mais importante é a central via Roma_- e as praças espaçosas caracterizadas pela geometria regular_ entre as quais temos piazza Castello e piazza Carlo Felice.

 

Torino (Turim)  é a maior cidade da região do Piemonte. Cercada pelos Alpes e pelos morros do Monferrato que a separa da França e Suíça, é a segunda cidade industrial da Itália, tendo por isso sido alvo de ataques durante a II Guerra Mundial. Situada no percurso do rio Pó, que é o maior rio da Itália, após a queda do Império Romano a cidade foi conquistada pelos lombardos. O Condado de Torino foi fundado no ano de 940 e entre 1230-1235 foi um domínio do Marquês de Montferrat. No final do século XIII, foi anexado ao Ducado de Savóia.

turim105

Um itinerário arquitetônico através Turim deve seguramente considerar a central Piazza Castello sobre a qual temos o Palazzo Madama do século XVII- o curiosos nome se deve ao fato que foi a moradia de Madame Reale Maria Cristina, regente de Carlo Emanuele II di Savoia- esta moradia possui uma fachada barroca de 1721 feita por Filippo Iuvarra. Sobre a praça temos também o Teatro Regio com fachada de 1700 mas com um moderno interno de 1973; da Piazza Castello se passa à Piazza Reale e ao Duomo a qual foi anexada a Cappella della Sacra Sindone,  uma criação de Guarino Guarini edificada entre 1668 e 1694  no seu interno está conservada a Sindone, considerada uma das mais importantes relíquias do cristianismo.

turim24
Notável é a prospectiva arquitetônica de Via Roma com as igrejas “gêmeas” de S. Carlo e S. Cristina, fechando o cenário prospectivo pelo percurso; em Piazza S. Carlo temos o Palazzo dell’Accademia delle Scienze que hospeda o Museo Egizio e a Galleria Sabauda – com quadros de Beato Angelico, Bronzino, Mantegna, Veronese, Tintoretto, Gentileschi, Carracci, Reni, Tiepolo entre outros.

Andar por Torino e ver suas antigas construções é ter a sensação de estar na Idade Média. Toda a cidade respira arte. A Cappella della Sacra Sindone, incorporada ao Palazzo Reale, guarda a relíquia sagrada da humanidade: – O Santo Sudário de Turim, que envolveu o corpo de Cristo logo após sua morte.

 

Mole Antonelliana e Museo Nazionale del Cinema

Com quase 170m de altura, a construção ousada, projetada no século XIX pelo proeminente arquiteto Alessandro Antonelli para abrigar uma sinagoga, virou um símbolo de Turim. Seu corpo é constituído por uma base quadrada sobre a qual ergue-se uma fina e extensa torre. Por um elevador panorâmico, chega-se ao topo do edifício, de onde se veem os Alpes, a planície do rio Pó e a cidade. A Mole abriga hoje o Museo del Cinema, que não deve deixar de ser visitado. Indo em direção oposta a via Garibaldi, se vai de encontro a Mole Antonelliana . Dentro além so Museu de cinema há um elevador todo de cristal que sobe até o mirante. Não perca este programa. A subida já é algo surpreendente e a vista do alto é muito bonita. os ingressos custam 5 euros o elevador e 7 o museu, se comprar os dois sai por 9 euros. Se for estudante até os 26 anos paga-se o “ridotto” que é o ingresso com desconto.

turim74
O símbolo de Turim é a Molle Antonelliana. Construída para ser uma sinagoga, hoje abriga o Museu Nacional de Cinema e é a mais alta torre da cidade. Em Torino está o segundo maior Museu Egipcio do mundo e o Museu do automóvel que tem exposição de 150 carros antigos e documentos da história do automóvel.

Palazzo Reale 

Foi residência oficial da família real de Savoia por mais de dois séculos. A simplicidade de sua fachada do século XV esconde um interior luxuoso, com elementos barrocos, rococós e neoclássicos, mobiliário original e salões decorados com tapeçarias. São particularmente interessantes os aposentos reais e a Scala delle Forbici (Escada das Tesouras). Essas clássicas mansões aristocráticas abrigam uma das melhores coleções de armamentos e armaduras do reinado italiano da família Saboia. O Palácio Real de Turim é um ícone da cidade e um monumento à função da Casa de Saboia na Itália. Grandes escadarias, esplêndidas tapeçarias e um arsenal de armas históricas fazem do palácio um lugar interessante para se visitar. Explore a fascinante história da antiga família real italiana e encante-se com toda a sua riqueza e poder. Este patrimônio mundial reconhecido internacionalmente tem sido a principal atração de Turim desde o século 16 e foi o lar dos Saboia durante a maior parte do reinado secular da família. Antes de entrar na propriedade, procure pela Medusa em relevo dourado nos portões do palácio. Adentrando no palácio pode-se notar as decorações que celebram a dinastia real em suas principais salas. Seus aposentos são suntuosos e retratam o gosto eclético da realeza. Segundo contam, o palácio foi remodelado diversas vezes principalmente em épocas de casamentos reais. Cada casamento dava origem a uma nova decoração.

turim114
Grandes artistas que trabalharam no palácio ao longo dos séculos tornaram a decoração com alto nível de sofisticação. Grandes pinturas e estátuas ilustram momentos e personagens da história da família real. Em 1862 foi construída a escadaria de honra para celebrar o nascimento da nova nação e para tornar o palácio digno de receber um rei. O grande salão de baile é decorado com tapeçarias retratando histórias de Dom Quixote. Na majestosa sala do trono há inscrições em ouro de várias épocas. A elegante sala de jantar, a sala de café e os quartos contém igualmente aplicações em ouro e afrescos nas paredes, obras de arte, tapeçarias e uma valiosa coleção de vasos chineses que pertenceram aos duques.

 

Turim tem cerca de 18 quilômetros de calçadas com arcadas – até o centro da cidade, a Piazza Castello. Lá, dois palácios reais da Casa de Savoia, Palazzo Madama e Palazzo Reale, esperam com um esplendor despretensioso; mais à frente do Reale fica a capela na qual certo sudário está entocado. A cidade onde nasceu o vermute estima sua cultura do aperitivo, possivelmente o melhor de toda a Itália.

turim43
O palácio dispõe de diversos aposentos com vista para os jardins e para a praça ao redor do prédio. Caminhe pelo local para sentir o clima do estilo de vida da aristocracia europeia e ver as incríveis peças e obras de arte coletadas de diversas partes do mundo. Um dos destaques é a galeria de armas e armaduras dos séculos 16 e 17. Armaduras completas encontram-se enfileiradas e um arsenal avançado do período também é exibido. Existem diferentes pavimentos para conhecer uma série de escadarias construídas por arquitetos de renome da Itália e de toda a Europa. O mármore e os afrescos pintados nos tetos altos aumentam ainda mais o esplendor do palácio.

Detalhe interessante é a entrada que é delimitada por grades e um portão ladeado pelos dióscuros Castor e Pollux, dois deuses gêmeos da mitologia grega que representam a vida material e espiritual. Na parte central há um pátio enorme com arcadas nas cores marrom e beje, que dá a dimensão do palácio que tem ainda os jardins reais adornados com uma grande fonte, vasos e estátuas.

Se você for em um dia quente e ensolarado, poderá apreciar o extraordinário contraste entre as paredes brancas e o céu azul. A vista à noite é, com certeza, igualmente magnífica. O palácio recebe uma iluminação externa, que faz com que ele pareça ter saído de um conto de fadas. O palácio fica ao lado da Catedral de Turim, lar do Santo Sudário. Visite a catedral para admirar uma réplica do Sudário. O tecido original fica guardado em um local seguro a maior parte do tempo. O Palácio Real de Turim abre diariamente, exceto às segundas-feiras, e fica aberto até o início da noite. Os visitantes podem percorrer o palácio por conta própria ou juntar-se a uma das visitas guiadas, que são realizadas ao longo do dia.

 

turim60
Museo Egizio (Desde 1824) – O maior e mais original museu do Egito depois do museu do Cairo, claro. Para visitar todo ele dentro, é grandíssimo, tem cerca de 6.500 objetos a serem vistos, maravilhoso, vale a pena. O Museu Egípcio, o segundo maior museu da história antiga do Egito, fica localizado no Palazzo dell’Accademia delle Scienze. Lá também se encontra a Galleria Sabauda, uma das pinacotecas mais importantes da Itália.

 

Turim é famosa na Itália pelos seus inúmeros bares-cafés, muitos deles históricos. Uma das atrações é passear parando de vez em quando para entrar nessas pérolas antigas, conservados como eram nos séculos passados.

Casaforte degli Acaja

turim126
A Casaforte degli Acaja foi habitada durante um breve período por Emanuel Filiberto de Saboia, o qual queria fazer ali a residência dos duques depois de ter mudado a capital de Chambéry para Turim, em 1563. No entanto, a construção do Palazzo Reale di Torino, mais consentâneo com a sua figura, iria remeter a Casaforte degli Acaja às suas antigas funções de edifício para os hóspedes. A partir de 1578, no entanto, os Sabóia expuseram o Santo Sudário no castelo em ocasiões especiais de matrimônios importantes ou de festividades solenes.

 

turim64
CASA FORTE DEGLI ACAJA fica atrás do PALAZZO MADAMA .É um complexo arquitetônico e histórico que se encontra na Piazza Castello, bem no centro de Turim. É patrimônio mundial da humanidade UNESCO.

Palazzo Madama

O palácio é Patrimônio da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação) desde 1997 e faz parte das dependências das residências da Casa de Savoia. O palácio é constituído por duas partes que são interligadas: o barroco Palazzo Madama e o medieval Casaforte degli Acaja. Com essa visita, você pode conhecer diversas áreas do palácio medieval que existia no local anteriormente. Algumas delas estão expostas ao público através de paredes ou chão de vidro. Interessante é o contraste das duas construções interligadas. Na parte posterior foi mantida a antiga fortaleza medieval na cor marrom. A entrada principal, finalizada entre 1718-1721, é uma construção clássica na cor beje. Aliás, salvo raras exceções é muito comum em Torino a predominância das cores marrom e beje em diversas construções. E talvez seja essa sobriedade que torna a cidade elegante e sofisticada.
Os monumentos que compõem o palácio foram acrescentados em várias épocas. Atualmente o palácio é a sede do Museo Civico de Arte Antiga, que reúne um extenso acervo de peças do final da Idade Média até o século 18. São milhares de peças artísticas, louças finas, joias e obras de arte que encantam os turistas que passeiam desde o seu subsolo até os demais andares.

turim34
O Palazzo Madama (Atras de mim nesta foto) e Casaforte degli Acaja marca o ponto central da Piazza Castello. A construção foi feita no local onde havia a Porta Pretoriana, uma das entradas nas muralhas da era romana. O palácio serviu como residência da família Saboia, tendo a duquesa Christine Marie de France dado impulso decorativo e artístico ao palácio em 1630, cuja obra foi continuada por sua nora Marie Jeanne Sabóia. Em homenagem a ela o palácio recebeu o nome de Palazzo Madama.

Porta Palatina

A Porta Palatina é um monumento que vale a pena ser visto. São um dos resquícios romanos em Turim e na época constituía o principal acesso à cidade para quem vinha do norte. Foi construída durante o final do século I a.C. e começo do século I, período que remonta a fundação da Augusta Taurinorum (como era conhecida Turim, já que foi fundada sob o governo do imperador romano Caio Júlio César Otaviano Augusto, filho adotivo de Júlio César). Quase foi destruída no início do século XVIII por causa das reformas urbanísticas da cidade, mas felizmente um arquiteto inteligente impediu a atrocidade alegando que as portas de ingresso no período romano, além de funções protetivas, eram elementos que distinguiam uma civitas romana de um acampamento bárbaro. Passando pelas Portas Palatinas encontramos as estátuas de Júlio César e Augusto, além de um parque arqueológico.

turim54
A Porta Palatina, ainda um dos símbolo de monumentos de Turim, é uma das portas da cidade mais bem preservada, construída no início da nossa era.

 

turim116
Porta Palatina era a porta de entrada para a cidade romana do norte do país. Na Piazza Cesare Augusto ergue o monumento mais famoso de Augusta Taurinum, a cidade fundada pelos romanos em 28 aC. O nome medieval (Portae Palatii) deste antigo “portão principal esquerda” agora Identifica a parte da cidade que fica adjacente ao monumento.

A cúpula e à Capela do Santo Sudário

A capela é dedicada à relíquia a ser realizado o enterro pano na qual Jesus era o corpo envolto depois da crucificação.
A entrada é através da catedral, mas a capela é originalmente construída como um parte integrante do Palazzo Reale.
O Sudário é exibida em situações muito raras (na próxima exposição será em 2025) mas uma cópia fotográfica é o primeiro a mostrar na capela do lado esquerdo, no interior da catedral. Ao longo da entrada há uma imagem, cópia da Ultima Cena de Leonardo da Vinci (o original está em Milão, na Igreja de Santa Maria delle Grazie).

turim04
A construção da catedral foi relativamente rápida, mas a cúpula da igreja iniciada em 1668 demorou 28 anos para ser concluída. Dedicada a San Giovanni Battista, que é o padroeiro da cidade, todos os anos na semana de 24 de junho já várias atividades que envolvem a cidade. Teatro de rua, jogos, concertos, eventos esportivos e o desfile histórico marcam as festividades, que terminam com o show pirotécnico às margens do rio Po.

Nas proximidades da Porta Palatina encontramos a Igreja Matriz de Turim, melhor conhecida como o Duomo di Torino. Construída entre 1491 e 1505, após a demolição de três igrejas já existentes, a catedral dedicada a São João Batista apresenta estilo renascentista contrastando com o estilo românico da torre de sinos (chamada Torre de Sant’Andrea). Nos fundos encontra-se a elegante Cappella del Guarini, também renascentista, gravemente destruída durante um incêndio em 1997. E é lá que está o famoso Santo Sudário, alvo de muitas polêmicas a respeito de sua autenticidade.

turim128
Uma palavra pode identificar Turim: elegante. Turim é uma cidade muito bonita, repleta de palácios e lugares histórico com belas ruas e jardins. Turim é muitas vezes excluído do turistas passeios, e é uma pena, porque esta cidade, que foi capital da Itália até 1864, oferece uma impressionante atmosfera, com estilo barroco, neo clássico e estilo art-nouveau.

 

Conheça alguns fatos interessantes sobre Turim:

• A cidade é famosa por ser sede da FIAT (sigla que significa Fabbrica Italiana Automobili Torino, ou seja, Fábrica Italiana de Automóveis Turim, em tradução literal).
• O Rio Pó, é o maior rio da Itália.
• Turim foi a capital da Itália entre 1861 e 1864.
• Possui o maior museu com obras egípcias fora do Egito.
• Sede de dois importantes times de futebol: AC Torino e Juventus FC.
• Foi na cidade que surgiram empresas como a Telecom Itália e a rede de televisão RAI
• A cidade está construída em cima de ruínas do império romano e até hoje há muitas escavações.

Basílica de Superga

A Basílica de Superga (em italiano: Basilica di Superga) é uma igreja localizada aos arredores de Turim, na Itália. Foi construída no século XVIII pelo arquiteto Filippo Juvarra, para o duque Vítor Amadeu II de Saboia. Situa-se no topo do morro de Superga.

turim08
Pelos redores de Turim, encontram-se ricas obras artísticas e arquitetonicas, começando pela Basilica di Superga, a 10 km do centro, dominando a cidade do alto de uma colina: construída por Iuvarra em 1731 para o pagamento de um voto de Vittorio Amedeo II.

 

turim101
A Basílica de Superga contém as tumbas de muitos príncipes e reis da Casa de Saboia. Entre eles, está D. Maria Pia de Saboia, rainha de Portugal. O morro em que a basílica se encontra também é conhecido por ser o sítio da Tragédia de Superga, que matou o time de futebol Torino, nos anos 40.

 

turim122
Conhecida também como Piazza Vittorio simplesmente (não confundir com Corso Vittorio), se encontra no centro histórico da cidade às margens do rio Pó. É ponto de encontro dos jovens torinenses.

 

Os jardins próximo ao Palácio Real são rodeados pelas velhas muralhas fortificadas.  Eles foram concebidos no final do 17o século por Andrè La Notre, que também definiu os jardins em Versailles.

 

turim53
Galleria Subalpina- É elegante com arcada com telhado de vidro e ferro (1873), e decoração típica em estilo Art Nouveau, a partir do início do século passado.

 

turim07
Quando se fala em Itália, logo pensamos em Roma, Veneza, Florença, Milão e por aí vai. Turim passa despercebida, quase inexistente, vista como a “cidade operária sem muitos atrativos turísticos”. Uma voltinha pelo centro ou pelo “lungo Po”, uma espécie de calçadão e que na verdade são parques à beira do rio Pó, é o suficiente para que mudemos de ideia a respeito da terra dos Savoia, a primeira capital da Itália depois de sua unificação.

 

Veja mais fotos de Turim (Torino):

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo